Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Colunas
  • Emoção marca dia histórico no Maracanãzinho

Emoção marca dia histórico no Maracanãzinho

Quando o amor por algo é realmente amor, você sempre fará o possível e o impossível para conseguir realizar o que almeja. Quando crianças, criamos diversas fantasias e sonhamos coisas, que, para muitos adultos, não passam apenas de um sonho. Fato é que as crianças crescem e levam consigo a vontade de colocar em prática tudo aquilo que estava no subconsciente.

“Quero crescer e ganhar a vida jogando videogame”. Esse sonho rondou as noites de muitas crianças, acredito eu. Hoje ele está presente e se mistura com a mesma vontade daquele garotinho de crescer e ser jogador de futebol ou de qualquer outro esporte.

As crianças que lutaram e acreditaram hoje são reconhecidas como cyber-atletas, que não perderam a magia da diversão, mas que, seriamente, lutam dia a dia para serem os melhores e se destacarem no esporte eletrônico.

Passo a passo, as crianças vão mostrando que este esporte é de fato um esporte. Tem uma galerinha que cresceu, mas o amor de infância permaneceu intacto. Isso foi fácil de ver durante a abertura da Final Regional Brasileira de League of Legends, realizada no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

Público carioca lotou o Maracanãzinho em dia histórico para o esporte eletrônico nacional

Denominadas Rioters, estas crianças lutaram e conseguiram realizar um evento que foi capaz de mexer com todos os sentimentos possíveis. Na primeira nota musical tocada pela orquestra, na cerimônia de abertura do evento, já era possível ver olhos brilhando de emoção, momento traduzido por Bruno “Bagaço” Vasone (gerente de engajamento do jogador da Riot Brasil) como “algo que nós não imaginávamos em nossos sonhos mais bizarros”.

O esporte eletrônico ganhou um novo marco na história, principalmente pelo fato de, pela primeira vez, termos uma final de um campeonato de games em um dos templos do esporte convencional brasileiro: o Maracanãzinho.

No dia 26 de julho de 2014, pude entender o que Gilberto Cardoso sentiu lá em 1955, quando o Flamengo foi campeão no basquete com uma cesta no último segundo de jogo. Imagino o quanto ele sonhou com este título e lutou por ele. Imagino a emoção de ver milhares de pessoas eufóricas compartilhando aquele sonho.

Infelizmente o ex-presidente do clube teve um infarto e morreu a caminho do hospital, fato este que se transformou em homenagem e o Maracanãzinho recebeu o nome de Ginásio Gilberto Cardoso. Ele não teve a oportunidade de descrever o que sentiu, mas tenho certeza que se assemelha muito com o mesmo sentimento que circulou por todas as 8 mil pessoas que estavam no Maracanãzinho no último sábado.

Eu vivenciei e digo: “Nunca senti algo tão intenso e emocionante com o esporte eletrônico em um único dia”. Esta criança aqui parece não acreditar no que viu. Ainda é difícil colocar em palavras todos os sentimentos.

Foi lindo ver o amor espalhado em todas as idades. Antes dos jogos, filas e mais filas se formaram nas entradas do Maracanãzinho. Fãs que, mesmo debaixo de chuva, estavam firmes e fortes aguardando a abertura dos portões. “Poderia estar nevando que eu estaria aqui hoje”, me disse um dos apaixonados.

Após o espetáculo da orquestra, foi a vez das dez crianças protagonistas entrarem em cena e proporcionarem ainda mais emoção. CNB e-Sports Club e KaBuM duelaram pelo tão sonhando título brasileiro e a chance de poder, quem sabe, disputar o Campeonato Mundial.

Antes do início da melhor de cinco mapas, uma coisa era certa: cinco iriam chorar de alegria e os outros de tristeza. O CNB começou melhor, mas cedeu a virada e acabou derrotado pelos “desacreditados” jovens da KaBuM, que agora enfrentam o campeão latino-americano, o PEX. Quem vencer vai para o Mundial.


Takeshi, do CNB, e LEP, da KaBuM, se abraçam e compartilham da mesma emoção antes do início dos jogos

Independente de vencer ou perder, crianças sempre encontram um jeito de sorrir. Para a KaBuM, é hora de dar continuidade no sonho de estar no Mundial. Para o CNB, é hora de levantar a cabeça e continuar sonhando, pois sonhos podem ser repetidos, a qualquer momento, com personagens diferentes.  

Parabéns à Riot Games por alavancar o cenário brasileiro de uma maneira incrível. Parabéns aos jogadores e a todo o público que vive e torce pelo crescimento deste ESPORTE.


Veja também:


Tags: mycnb, cnb e-Sports club, final regional brasileira, League of legends, maracanãzinho