Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Colunas
  • Coluna do bit #2: Entenda as roles de uma equipe de Counter-Stirke

Coluna do bit #2: Entenda as roles de uma equipe de Counter-Stirke

Muitas pessoas costumam me questionar sobre as "roles" de um time de Counter-Strike Global Offensive. Assim como no League of Legends e outros jogos, cada jogador tem sua posição e seu modo de jogar, ou, melhor dizendo, sua especialidade dentro do jogo.

As roles não são tão nítidas para times amadores ou jogadores casuais, pois, ao contrário de outros games, no CS:GO todos os jogadores têm o mesmo poder de decisão, por utilizar os mesmos recursos de armas. Já jogos como League of Legends e DotA 2 são totalmente dependentes de cada um dos jogadores executar sua função.

Cada time consiste basicamente em: dois Entry Fragger, um AWP, um Suporte e um Lurker. Sendo que, além dessas funções, também existe a divisão AWP principal, AWP secundário e capitão do time.

Vamos às explicações:

Entry Fragger: apesar de ser uma função bem "simples", a de ser o jogador a entrar na frente na maioria das táticas do time, é uma das funções mais difíceis de ser executada. Um bom entry fragger necessita de uma noção de tempo muito boa para conseguir pegar adversários fora de posição, além de ter uma mira muito forte, pois será o primeiro jogador a duelar, entrando na frente em rushes ou criando espaços para o seu time no mapa. Além do entry fragger principal, também há necessidade de ter um secundário, um jogador que trocará frags com o time inimigo caso o entry fragger principal morra, também podendo criar possibilidades em outras partes do mapa.

AWP: um AWP pode ter diversas funções no jogo, tanto de terrorista como de contra-terrorista. Isso varia muito de jogador para jogador e seus estilos de jogo. Precisa ter uma mira muito apurada e pode fazer também as funções de entry fragger, tentando criar jogadas de contra-terrorista ou abrindo bombs de terrorista, além de atuar como suporte, chamando a atenção para seus companheiros ou apenas dando cover para o seu time de alguma posição especifica. Por exemplo: seu time esta fazendo uma entrada B na inferno e não tem smoke para o carretel. Um AWP mirado acaba anulando uma posição para o seu time não se preocupar, fazendo com que os entry fraggers tenham uma vida mais fácil na hora da invasão.

Suporte: esses são os jogadores que tendem a jogar mais defensivamente, coletando informações do posicionamento dos adversários e ajudando o time a criar espaços no mapa com smokes e flashes. Basicamente não é o jogador que entra na frente, e sim aquele que troca kills. Geralmente é o capitão da equipe, mas não obrigatoriamente.

Lurker: um bom jogador para ser o "costinhas" do time, tendo uma boa comunicação com o seu time para criar rotações no mapa em caso de frags fora de hora e sendo um bom jogador em situações de jogo como 1v1, 2v2, etc. Precisa ter uma noção muito boa de tempo para saber quando tomar uma decisão de dar uma passo a mais para pegar um frag ou de ficar parado apenas cobrindo os companheiros.

Lembrando que essas sugestões de posições não são seguidas à risca. Existem diversas situações de round que fazem com que os jogadores troquem de função no meio da partida. Por exemplo: um entry fragger começou o round e tomou um tiro de AWP no pé, ficando com 19 de HP. Ele não necessariamente será o entry fragger do time naquele round, podendo trocar com o Lurker ou com o Suporte, fazendo uma função mais segura com menos vida. Táticas determinadas por respawn (local onde você nasce na base) também podem influenciar na definição das funções.

Como falei no início da coluna, diferentemente de League of Legends, DotA e outros jogos competitivos em que cada jogador claramente tem sua função, no CS:GO todos têm a mesma força de decisão do round. Portanto, escolha sua função preferida e esteja sempre disposto a fazer outros papeis, dependendo da necessidade do seu time em cada round.

-

* Bruno "bit" Lima é jogador profissional de Counter-Strike Global Offensive e streamer. Representou as principais equipes brasileiras no Counter-Strike 1.6, tendo disputado várias competições internacionais ao longo da carreira, iniciada em 2001. Jogou League of Legends e participou de torneios nacionais. É colunista do MyCNB desde novembro de 2015. Escreve sobre Counter-Strike nos dias 10 e 25 de todo mês.
Twitter | Facebook | Youtube


Veja também:


Tags: mycnb, bit, coluna do bit, colunista15