Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Colunas
  • Coluna do Djokovic #12: Análise das atualizações do patch 6.9 - Parte 2

Coluna do Djokovic #12: Análise das atualizações do patch 6.9 - Parte 2

E aí, pessoal!  A parte 2 da análise das notas de atualização 6.9 discute as mudanças mais sutis, porém não menos importantes, nos magos. Vamos conhecê-las!

Anivia
O que mudou?
O ultimate deixa de tirar velocidade de ataque, causa mais slow, mais dano com ligeiramente mais alcance de conjuração, mas começa menor, crescendo com o tempo. O "Q" agora tem atordoamento e lentidão escaláveis e o combo "E+R" está bem mais difícil de executar.

Será viável competitivamente?
Nas últimas competições, Anivia vinha, pouco a pouco, conquistando terreno na mão de jogadores experientes. Isso se devia ao poder de pickoff do "W", somado ao combo rápido de burst "E+R". O "W" não sofreu mudanças, mas um combo mais difícil de executar e um ultimate menor fizeram a utilidade e a viabilidade do campeão caírem drasticamente, sendo esta atualização vista praticamente como um grande nerf.

Annie
O que mudou?
O "W" teve o alcance levemente aumentado, o "E" agora concede reduções de dano em porcentagem ao invés de resistências e Tibbers pode se tornar "Enfurecido" dadas certas condições.

Será viável competitivamente?
Quando foi usada, Annie era vista como um ótimo Support no competitivo, capaz de iniciar lutas muito favoráveis e causar bastante dano. As mudanças tentam levar a campeã a ser mais atrativa para a mid lane, com ratios de AP em seu urso e mais utilidade geral da habilidade. Tibbers se enfurece quando é invocado, quando a passiva de Annie é ativada e quando ela morre antes dele. Estranhamente, as mudanças apontam para a volta da Annie Support, mas dificilmente seu uso na rota do meio vai se tornar popular competitivamente.

Fiddlesticks
O que mudou?
O ultimate é mais funcional em relação ao seu cast no alcance máximo (No more LoopSticks), o alcance do "Q" foi reduzido, mas o "W" e o "E" são skills mais constantes e confiáveis. Possui uma nova passiva, com boa sinergia temática e com seu kit.

Será viável competitivamente?
Um caso complicado, Fiddles apareceu no competitivo pouquíssimas vezes, a maioria como Support ou Jungler nas maõs de especialistas do campeão. As mudanças são um buff geral em sua viabilidade, já que a nova passiva permite realizar todas as funções de controle de grupo, dano e disrupção possíveis a Fiddles de maneira muito melhor. Pode aparecer na jungle, principalmente.

fiddlesticks-divulgacaoCom mudanças, Fiddlesticks pode vloltar a aparecer no competitivo (Foto: Divulgação)

Kennen
O que mudou?
O ultimate de Kennen está mais consistente em relação ao dano, acerta todos os alvos na área e pode acertar um mesmo alvo múltiplas vezes. Seu early game, no entanto, está mais fraco devido a nerfs em outras habilidades.

Será viável competitivamente?
Apesar dos nerfs de começo de jogo, um ultimate mais consistente e uma grande sinergia com o novo Cetro Abissal e Ampulheta de Zhonyas apontam para um retorno de Kennen ao competitivo, na top lane. Os dois itens agora concedem redução de tempo de recarga, fazendo com que esse ultimate mais "reliable" possa ser usado mais vezes na partida, além de combarem perfeitamente com o playstyle agressivo do campeão.

Swain
O que mudou?
Poucas mudanças. As habilidades, em geral, receberam pequenos buffs e o "Q" agora afeta uma área, mudando de alvo caso o alvo inicial morra.

Será viável competitivamente?
Assim como Kennen, Swain tira grande vantagem do novo build path do Cetro Abissal e da Ampulheta de Zhonyas. A CDR extra vai ajudar em suas lutas de mid game e o "E" agora tem uma amplificação de dano no lvl 1 de 20%, fazendo ser viável priorizar o "Q". Definitivamente buffs, mas talvez insuficientes para torná-lo um campeão do meta.

Syndra
O que mudou?
Algumas mudanças nos indicadores das habilidades e uma grande mudança na passiva: com cinco níveis no "Q", as esferas duram mais tempo e com cinco níveis no "W", ele captura duas esferas adicionais.

Será viável competitivamente?
Definitivamente, um grande buff. Syndra tem grande potencial no competitivo e os antigos buffs parecem ter sido resolvidos. Tudo indica seu retorno, mesmo que de começo lento, aos campeonatos.

Veigar
O que mudou?
A passiva de Veigar agora concede AP quando ele acerta oponentes com as habilidades. Além disso, o "R" tem uma nova mecânica, causando mais dano quanto menos vida o oponente tiver.

Será viável competitivamente?
O "novo" Veigar não é apenas um mago de 100-0 no final do jogo. Ele consegue impactar diretamente o mid game devido ao escalonamento mais rápido na passiva e ao novo ultimate. Insanamente forte em composições de cerco, será uma alternativa possível na mid lane como também de Support, competitivamente.

Viktor
O que mudou?
Resumidamente, as habilidades de Viktor causam mais dano, porém mais lentamente ao adversário. O "E", no entanto, tem uma animação ligeiramente mais rápida.

Será viável competitivamente?
Viktor dominou boa parte da quinta temporada como o mago controle de escolha devido à segurança e eficiência nas lutas em grupo. As modificações  provavelmente foram feitas para servirem como buffs, após os repetidos nerfs sofridos pelo campeão nas últimas atualizações. No entanto, os jogadores ainda estão tentando se adaptar a esse novo playstyle, menos burst oriented de Viktor. É cedo para tirar conclusões sobre sua viabilidade competitiva.

Xerath
O que mudou?
Pequenas mudanças nas habilidades normais e grandes no ultimate: agora ele causa um efeito de "Zoom panorâmico" (similar a de Jhin), além de aumentar o número de tiros com o level da habilidade.

Será viável competitivamente?
Counter clássico para Azir, devido ao grande alcance e à capacidade de mandar inimigos para base com apenas um "Q" no late game, Xerath não se encaixou no meta recente, mais rápido e sem espaço para sua imobilidade. No entanto, as qualidades diferenciadas foram melhoradas. Os adversários deverão pensar duas vezes antes de lutar contra um Xerath bem posicionado que já chegou ao level 16. No entanto, continua como pick situacional, escolha mais indicada como last pick dos times do lado vermelho.

Ziggs
O que mudou?
A passiva está mais forte, o ultimate causa menos dano a tropas, mas tem um tempo de recarga menor, e o "W" tem uma nova função: executa torres abaixo de um determinado HP, que escala por nível da habilidade.

Será viável competitivamente?
Possivelmente, Ziggs voltará a ser uma escolha competitiva. Embora o "W" pareça insano no papel, dificilmente veremos o campeão priorizar essa habilidade, já que as outras são muito mais atraentes para lutas de grupo. No entanto, no level 1, ela já garante muito mais utilidade ao campeão o que, somado aos outros buffs, torna muito mais possível que Ziggs apareça nas principais competições.

UFA!  Muitas mudanças, incertezas e novidades nesta atualização. Em breve, a terceira e derradeira coluna do 6.9, abordando os itens que mudaram! Até!

Extra: "Homem Aranha: Negócios de Família", da Panini, é a recomendação desta vez. Arte e roteiro impecáveis, mostrando um lado diferente de um herói tão consagrado e popular. MUST READ! 

-

* Thiago "Djokovic" Maia é treinador de League of Legends do CNB e-Sports Club e reconhecido como um dos maiores especialistas do game no Brasil. Foi cyber-atleta de 2012 a 2015, tendo passado por equipes como AceZone, RMA, Team United e INTZ.
Twitter | Facebook | Youtube
  


Veja também:


Tags: colunista15, coluna do djokovic