Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Colunas
  • Coluna do DrPuppet #24: O legado do supertime do INTZ para o Brasil

Coluna do DrPuppet #24: O legado do supertime do INTZ para o Brasil

A INTZ anunciou, na semana passada, algo que vários fãs e viewers esperavam mas não queriam acreditar.

Foi o anúncio da saída de dois jogadores da equipe, o Solo Top Felipe "Yang" Zhao e o Jungler Gabriel "Revolta" Henud. Com isso, não chegou ao fim só a era deles atuando pela INTZ mas também a era do time mais dominante da história do League of Legends brasileiro.

O time que entrou no 1º Split do CBLoL surpreendeu os fãs e os outros times do cenário por serem fortes e estarem jogando como equipe. Assim, os jogadores da INTZ conquistaram o Split logo em sua estreia no CBLoL. Desde este momento a INTZ não deixou de disputar uma final do torneio.

O sucesso do time nacionalmente não foi o único fator que fez com o que a INTZ entrasse para a história, mas também o estilo de jogo da equipe.

A INTZ se destacou por ser o primeiro time no Brasil a adaptar o estilo de jogo utilizado internacionalmente. Um estilo focado em rotações no mapa em busca de objetivos e focado nos pickoffs. Jogando sempre ao redor do Jungler Revolta e focando nos objetivos, trazendo para o Brasil um estilo similar ao 1-3-1 que a fnatic utilizava em 2015.

Durante os dois últimos anos, a equipe não foi só a primeira no Brasil a aprender a usar o controle de waves e rotacionar pelo mapa em alto nível, mas também foi capaz de aumentar o próprio nível de jogo com o passar do tempo. O INTZ foi o primeiro time a conseguir a ganhar os dois Splits de uma temporada (2016) e, com a mesma line-up, a não perder uma série no cenário brasileiro. E isso com apenas uma única mudança em dois anos.

Mas o que a INTZ realmente trouxe para o League of Legends brasileiro foi um novo nível de competição e inovação. A INTZ foi um time que não tinha medo de dar o próximo passo e sempre achou um jeito para adaptar o meta mundial ao seu estilo. Sempre achando um jeito de continuar melhorando mesmo sendo os favoritos.

Com a saída de dois jogadores chaves, a INTZ terá que se reformular e essa será a chance de um novo time aparecer e "setar" o ritmo no começo do próximo Split do CBLoL. Afinal, todo fim de uma Era traz o começo de uma nova. E com o anúncio da nova line-up da Keyd, as lines para 2017 não poderiam estar mais "stackadas" com talento. A grande pergunta: qual das equipes terá a capacidade de inovar no ano que vem e liderar?

Durante a XLG Super Cup vimos uma Operation Kino promissora com a nova line-up, uma paiN Gaming confiante nas rotações fortes no começo do jogo e uma CNB sólida como nunca. Por mais que saibamos pouco sobre a line-up da KaBuM.IDM ou quão forte o resto dos times estará no começo do 1º Split do CBLoL 2017. Verdade seja dita, aquele que for capaz de inovar dominará o cenário brasileiro e representar o País internacionalmente.

-

* Alexandre "DrPuppet" Weber é analista e auxiliar técnico. Ele é nascido no Brasil, mas mora na Alemanha desde os 9 anos. Treinou o Kaos Latin Gamers (KLG) e levou a equipe à decisão do International Wildcard na temporada passada. É colunista do MyCNB desde novembro de 2015. Escreve sobre League of Legends europeu e latino-americano nos dias 15 e 30 de todo mês.
Twitter | Facebook | Youtube


Veja também:


Tags: coluna do drpuppet, colunista15