Siga o MyCNB  

Com assédio a jogadores, Seven Wars acaba

O Seven Wars apareceu para o cenário brasileiro de League of Legends de forma meteórica e, com a mesma intensidade, se desfez. Com o assédio das principais organizações do país, os jogadores se separaram e seguirão diferentes caminhos.

O time nasceu no fim do ano passado para disputar o GO4LoL, campeonato amador organizado pela Electronic Sports League (ESL) Brasil. Depois de vencer as edições mensais de novembro e dezembro e ter bons resultados em treinamentos contra times tops, a equipe percebeu que poderia ir além.

O 7W surpreendeu a comunidade ao vencer o classificatório da Intel Extreme Masters São Paulo, passando por Keyd Team e CNB e-Sports Club com atuações convincentes. No evento principal, realizado dentro da Campus Party, o time venceu o Lyon Gaming, do México, na 1ª rodada e perdeu para o Millenium, da Europa, na Semifinal.

Seven Wars IEM 2014Revelação do classificatório, Seven Wars fez boas apresentações na IEM São Paulo

O bom desempenho dos jogadores atraiu a atenção de equipes como o CNB, que chamou o AD Carry André "esA" Pavezzi para fazer testes. O Solo Top Luccas "Zantins" Zanqueta recebeu proposta do Cyber Gamer e Lucas "KROW" Lahoz chegou a ser sondado pelo Keyd Team.

Diante de tamanho assédio, o time acabou. Porém, ainda não há informações confirmadas sobre os destinos de todos os jogadores.

O Seven Wars era composto por:

Bruno "Brucer" Pereira (Mid Laner)
André "esa" Pavezzi (AD Carry)
Lucas "KROW" Lahoz (Jungler)
Ygor "RedBert" Freitas (Support)
Luccas "Zantins" Zanqueta (Solo Top)