Siga o MyCNB  

Valve arrecada US$ 30 milhões com Compedium

 

O valor da premiação do The International 2014 – US$ 10 milhões – impressiona, mas o lucro da Valve com a venda do Compendium, sistema que financia os prêmios, é ainda mais expressivo. A empresa já arrecadou US$ 30 milhões, segundo estimativa do myCNB.

O montante é 18,75 vezes maior do que o dinheiro investido pela companhia na premiação do The International. A Valve estipulou prêmio inicial de US$ 1,6 milhão, assim como na edição do ano passado, e passou a vender o Compendium.

Com o dispositivo, é possível apostar nos resultados das partidas, colecionar cartões dos cyber-atletas, abrir novas missões dentro do jogo e ter acesso a itens raros. Neste ano, uma das principais novidades é o sistema de pontos. O jogador ganha mais tesouros e efeitos especiais à medida que o nível do seu Compendium aumenta. A Valve destina 25% do valor de cada sistema vendido à premiação do The International, ficando, portanto, com 75%.

Há três maneiras de conseguir pontos dentro dentro do Compendium: completar desafios, jogar pubs (partidas ranqueadas) ou comprar.

“Uma das razões para a premiação estar tão alta é o sistema de pontos, porque você pode comprar os pontos sem ter que jogar ou preencher os desafios do Compendium, que envolvem desde colecionar figurinhas dos jogadores até acertar o tempo do First Blood”, afirma o manager da equipe de DotA 2 do CNB e-Sports Club, Bruno “frozeN” Querino.

the international 2013 publico valve

Fãs colaboraram com premiação do The International 2014 e também com o caixa da Valve (Foto: Valve)

No ano passado, quando havia muito menos itens raros sendo oferecidos, a premiação do evento chegou a US$ 2.874.381, sendo US$ 1.274.381 vindos do Compendium.

Desta vez, os jogadores estão preferindo gastar dinheiro e comprar os pontos para terem acesso a diversos itens, que ajudam na personalização do jogo e podem ser vendidos no futuro. “Não são os mais raros do jogo, mas são muito difíceis de serem dropados em partidas normais. Você só consegue se comprar mesmo”, explica frozeN. “Quanto mais raro, menos gente tem e, assim, o valor dele sobe”.

Com tantos benefícios, a Valve, ao mesmo tempo que estabeleceu um recorde absoluto em premiações de campeonatos de esportes eletrônicos, conseguiu um lucro astronômico, que pode ser usado para investimentos na modalidade.

Segundo o manager do CNB, a empresa injetou US$ 1 milhão nas ligas profissionais de DotA 2 da China e da Coreia do Sul no ano passado.

O narrador brasileiro Alexandre “Skeat” Trevisan afirma que o dinheiro arrecadado pela Valve será investido na estrutura e desenvolvimento do DotA 2 e na organização do próprio The International. “Eles estão pagando hotel e viagem de todos os convidados, casters, equipes e imprensa”, comenta, lembrando ainda que a empresa cobrirá todos os impostos que incidem sobre a premiação.

“Se um time ganhar US$ 6 milhões, a Valve vai depositar US$ 8 milhões ou US$ 9 milhões para cobrir os impostos do país”, exemplifica. “Isso vale para as premiações de todos os times”.

O myCNB entrou em contato, por e-mail, com um dos criadores do jogo e com o gerente de imprensa da Valve, questionando se o lucro de US$ 30 milhões voltará de alguma maneira ao DotA, mas não recebeu resposta até a publicação desta matéria.

the international 2013 foto valve

O The International de DotA 2 se tornou o maior evento de esportes eletrônicos do mundo (Foto: Valve)