Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • paiN Gaming anuncia oficialmente saídas de Lactea e olleh

paiN Gaming anuncia oficialmente saídas de Lactea e olleh

Sem êxito na renovação dos vistos, o paiN Gaming anunciou oficialmente, nesta segunda-feira (15), a saída dos sul-coreanos Han “Lactea” Gi-hyeon e Kim “olleh” Joo-sung da equipe de League of Legends.

olleh-lactea-chegada-aeroportopaiN não consegue renovar vistos e sul-coreanos não jogarão a temporada 2015 no Brasil

Após a disputa da Intel Extreme Masters San Jose, nos Estados Unidos, Lactea e olleh viajaram direto para a Coreia do Sul. Já haviam indícios de que eles não voltariam para defender o paiN na próxima temporada, porém a diretoria ainda tinha esperanças de manter a dupla em solo brasileiro por mais tempo. Antes do anúncio oficial, o Mid Laner Gabriel "Kami" Santos havia postado uma mensagem no Facebook informando que seria difícil conseguir a permanencia dos sul-coreanos na equipe.

Os vistos dos cyber-atletas eram de apenas seis meses. A organização vinha tentando junto aos órgãos responsáveis uma renovação, mas não conseguiu. “Nós tentamos de tudo, mas a imigração foi invariável em relação aos vistos e não conseguimos uma renovação. Caso vocês não estejam familiarizados com isso, questões que envolvam vistos, imigração e trabalho são extremamente difíceis de serem resolvidas ou revertidas, logo, a paiN não possui qualquer poder de mudar as decisões tomadas por eles, isso está muito acima dos nossos poderes”, postou a organização no Facebook.

Ainda não há informações dos jogadores que irão substituir Lactea e olleh na bot lane do paiN na temporada 2015. 

Coreanos no Brasil

O paiN Gaming contratou os sul-coreanos em meio a uma crise, pois corria o risco de não se classificar para a etapa final da Liga Brasileira - Série dos Campeões. Antes da chegada de Lactea e olleh, a equipe amargava a última colocação da Fase de Grupos, com três derrotas e dois empates.

Depois, o time conquistou três vitórias e dois empates, subiu para o 3º lugar e disputou a etapa decisiva em Fortaleza, sendo vice-campeão. Na Grande Final, a equipe perdeu para o Keyd Stars, que inovou e inspirou outros times ao trazer coreanos para a line-up.

Olleh foi o responsável por introduzir a Nami ao cenário brasileiro. Já Lactea se destacou pela habilidade apurada, mesmo atuando, no início, em uma role diferente da que estava acostumado. Na Coreia, o cyber-atleta era AD Carry, mas teve que começar como Solo Top no Brasil.

O paiN continuou se mantendo entre os primeiros colocados, mas sem conseguir conquistar títulos. A derrota para o CNB HyperX na Semifinal da Final Regional Brasileira, em julho, foi a gota d'água para que a equipe decidisse mudar a line-up e formar uma bot lane totalmente coreana.

A organização contratou Whesley "Leko" Holler, do CNB, e colocou Lactea como AD Carry no lugar de Marcelo "owN" Shiwa. Daí em diante, o time cresceu ainda mais de produção. Com Lactea e olleh, o paiN conquistou o Desafio Internacional da X5 Mega Arena #2 e o classificatório brasileiro para a Intel Extreme Masters San Jose.

paiN Gaming

Whesley "Leko" Holler (Solo Top)
Thúlio “sirT” Carlos (Jungler)
Gabriel “Kami” Santos (Mid Laner) 


Veja também:


Tags: League of legends, pain gaming