Siga o MyCNB  


  • Menu
  • Notícias
  • MiT quer usar experiência no Mundial para fortalecer o Brasil

MiT quer usar experiência no Mundial para fortalecer o Brasil

A participação do paiN Gaming no Campeonato Mundial de League of Legends de 2015 deixou torcedores, cyber-atletas, analistas e o treinador do time satisfeitos. Apesar de a classificação para a Fase Eliminatória não ter se concretizado, o coach da equipe, Gabriel "MiT" Souza, acredita que o paiN trará experiência para o cenário brasileiro.

Para o técnico, que conversou com o MyCNB durante a Brasil Game Show (BGS), no último fim de semana, a meta do paiN não era apenas passar de fase no World Championship. "Nosso objetivo não é só nos fortalecer como time, mas fortalecer o cenário inteiro. A experiência que nós trouxemos vai ser passada para os outros times. Vamos evoluir todo mundo junto", disse MiT.

mit-bgs2015-mycnb
MiT conversou com o MyCNB sobre o Mundial de LoL na Brasil Game Show (Foto: MyCNB)

Mesmo sem poder treinar contra as principais equipes da Europa, como salientou Felipe "brTT" Gonçalves, MiT acredita que o bootcamp na Europa ajudou muito o time a entender a importância das rotações pelo mapa. "O bootcamp serviu para nós, principalmente, nas movimentações da jungle. Eu acho que foi muito bom tanto para a comunicação do Dioud com o Thúlio, quanto do Thúlio com o Mylon. Eu acho que deu para ver uma mudança nessas posições".

Na opinião do treinador, aliás, Jungler e AD Carry foram os destaques do paiN na campanha no Mundial. "O Thúlio e o brTT, para mim, foram os dois jogadores que jogaram de forma mais regular. O Thúlio porque teve que fazer adaptações na jungle que pegou rápido, e o brTT por ter mantido a constância nos jogos".

Já o time como um todo não chegou a ser melhor do que MiT esperava, principalmente por conta do segundo jogo contra o Flash Wolves, no qual o paiN tinha a vantagem e acabou derrotado, perdendo a oportunidade de brigar por uma das duas vagas na Fase Eliminatória. O time acabou eliminado com duas vitórias e quatro derrotas em Paris, na França, a melhor campanha de um representante do Brasil e do International Wildcard em um Campeonato Mundial.

"Depois que acabou o torneio, não deu para superar as expectativas porque ficou aquele gostinho de quero mais naquele jogo contra a Flash Wolves. Mas foi um desempenho muito bom. Eu gostei não só do jogo em si, mas também do que nós vamos trazer do Mundial", destacou MiT. "Conversamos como time e vimos que não era só a vaga que interessava lá. Era o Brasil voltar com mais força e mais conteúdo, fortalecer o cenário e fazer isso se refletir lá fora".

Apesar de ter saído com o "gostinho de quero mais", segundo as palavras do próprio treinador, o time planeja manter a mesma line-up para a temporada 2016. "A pretensão é continuar por muito mais tempo", afirmou MiT.

mit-sem-touca-grupos-mundial-2015-riot-games
MiT (dir.) não usou sua famosa touca no Campeonato Mundial, em Paris (Foto: Riot Games)

Touca

Na conversa com o MyCNB, MiT ainda justificou a ausência de sua tradicional touca, notada por muitos fãs. "Foi por conta de ser uma organização internacional que estava fazendo o torneio. Eles têm uma política bem correta com questão de estilo, então eu preferi não usar para não ter nenhum problema de ter algo na touca. Me deram um conselho: é melhor você não usar", explicou.


Veja também:


Tags: League of legends, pain gaming, brasil game show, mit, lolwc2015, bgs2015