Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • Riot Games pune paiN Gaming por aliciamento no caso Loop

Riot Games pune paiN Gaming por aliciamento no caso Loop

Atual campeão brasileiro, o paiN Gaming foi penalizado pela Riot Games por ter violado a Política Interregional de Antialiciamento, implantada no Brasil desde agosto. De acordo com a Comissão de Operações de Ligas, a organização tentou a contratação do Support Caio "Loop" Almeida de maneira irregular. O INTZ confirmou interesse do cyber-atleta em deixar o clube.

Apesar de a Riot Games mencionar apenas a tentativa de contratação, o MyCNB mantém a informação publicada com exclusividade de que Loop saiu do INTZ para acertar com o paiN Gaming.

Como pena, o paiN perderá os direitos à premiação do 1º Split do Campeonato Brasileiro (CBLoL) 2016, independentemente da colocação final, e também ao valor referente aos direitos de uso de imagem.

Além disso, o diretor da organização do paiN, cujo nome não é mencionado no comunicado, será suspenso por um ano e ficará impedido de comparecer aos estúdios da Riot, em São Paulo, ou aos eventos oficiais como membro da equipe.

pain-2split-cblol-riot-paiN Gaming é punido por tentar contratar Loop de maneira irregular (Foto: Riot Games)

O acordo com o paiN havia sido negado pela organização em postagem no Twitter, classificando as informações do MyCNB como "infudadas e incorretas". Na mesma rede social, Loop escreveu: "Eu não tenho nenhum envolvimento com a paiN". Em entrevista ao site Mais Esports, na mesma semana, o coordenador de e-sports do paiN Gaming, Giovanni Federici, disse que estranhou a matéria, já que ele era o responsável pelas negociações com jogadores.

Procurado pelo MyCNB após o anúncio da Riot Games, Federici se mostrou surpreso com a penalidade e não sabe ao certo se o diretor citado pela desenvolvedora de League of Legends seria ele. "Não faço ideia. Também queria saber, já que teoricamente este seria eu, já que sou o responsável por esse tipo de coisa na paiN, e estou sinceramente boiando aqui", respondeu.

Leia também: paiN anuncia novo Support, mas cyber-atleta nega vinda ao Brasil (clique aqui)
Leia também: Riot Games Brasil divulga listas de inscritos para o CBLoL 2016 (clique aqui)
Leia também: Jockster volta ao INTZ para substituir Loop; RED Canids terá Ayel (clique aqui)
Leia também: KaBuM.Black não é vendida e perde vaga para o Jayob no CBLoL 2016 (clique aqui)

Ele se defendeu e disse que não cometeu nenhum tipo de aliciamento. "Apesar de estar sendo acusado por alguns, não tenho envolvimento com o suposto pouch, então ainda não tenho nada. Estou no aguardo dos meus superiores para entender o assunto até o momento", afirmou.

O paiN Gaming também não poderá inscrever o Loop durante toda temporada 2016 de League of Legends. O cyber-atleta poderá atuar por qualquer outro time. De acordo com o diretor do INTZ Lucas Almeida Simon, o Support ainda tem contrato vigente com a organização, mas está afastado. Entretanto, na publicação das line-ups, a Riot mencionou Loop como "sem time".

loop-intz-postemporada-riotApós polêmica, Support Loop não jogará o 1º Split do CBLoL 2016 (Foto: Riot Games)

Questionado sobre o futuro do cyber-atleta, Lucas disse que ainda não tem uma definição concreta. "Não sabemos, estamos conversando com ele e seu pai para vermos o que faremos. A verdade é que agora estamos todos sem chão pelo Loop. Tudo por uma ação ilegal de outros", respondeu Lucas ao MyCNB, ressaltando que ficou sabendo do aliciamento há cerca de três semanas.

Lucas confirmou que o Support manifestou interesse em sair do INTZ. "O pai dele disse que recebeu e-mail de uma pessoa X, que eu sei quem é, mas é melhor perguntar para o Loop, fazendo proposta. E Loop disse que queria sair", explicou o diretor.

Neste sábado (19), depois da publicação da matéria, o pai de Loop, José Antonio Coelho de Almeida, entrou em contato com o MyCNB para dizer que se equivocou em relação ao e-mail citado pelo diretor do INTZ. "Já foi esclarecido junto à INTZ que houve um equivoco de minha parte em sua interpretação. Essa declaração também foi feita por mim em reunião com a Riot Games e, mesmo assim, estou profundamente constrangido e extremamente preocupado com os reflexos que recaem na imagem de meu filho, Loop".


Veja também:


Tags: League of legends, pain gaming, Looper