Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • Namorada e filho dos donos do INTZ estão por trás do RED Canids

Namorada e filho dos donos do INTZ estão por trás do RED Canids

Mantidos em segredo até hoje, os misteriosos investidores que estão por trás da equipe de League of Legends RED Canids (antigo INTZ.Red) são a namorada e o filho dos donos do INTZ, organização à qual o time estava vinculado até a temporada passada.

Por conta das novas regras impostas pela Riot Games Brasil, as empresas não podem mais ter dois times competindo no Campeonato Brasileiro (CBLoL), como aconteceu em 2015, com KaBuM.Orange e KaBuM.Black e INTZ e INTZ.Red.

intz-red-serie-de-promocao-2o-split-2015-riot-games
Jogadores do INTZ.Red passarão a representar o RED Canids em 2016 (Foto: Riot Games)

No anúncio do "nascimento" do RED Canids, em 17 de dezembro, a organização disse que o INTZ.Red havia sido "comprado por um grupo de investidores". Entretanto, o INTZ, o RED Canids e a Riot nunca informaram quem estava por trás da nova equipe.

Nesta semana, vieram à tona os nomes dos investidores nas redes sociais. Eles são Dinara Guzairova, namorada de um dos donos do INTZ, Lucas Almeida Simon, e Luan Rodrigo Florencio de Almeida, filho de Rogério "Formiga", o outro dono da organização.

Essas informações constam no registro da empresa Red Canids E-Sports Club Ltda. na Junta Comercial do Estado de São Paulo (veja abaixo). O endereço da companhia é quase o mesmo do INTZ. Os números das salas são a única diferença. Jogadores de INTZ e INTZ.Red já ficavam em gaming houses no mesmo prédio, em locais separados.

Registrado como dono do RED Canids, Luan está inscrito como reserva do INTZ no CBLoL.

red canids 1

red canids 2

Quem é apresentado como diretor do RED Canids é Caique Henriques, que até a temporada passada trabalhava no marketing do INTZ, cuidando também das redes sociais da equipe. Ele ia ao estúdio do CBLoL para acompanhar os dois times do INTZ nos jogos, no ano passado, e inclusive viajou com a equipe de CrossFire do INTZ para o Campeonato Mundial e estava na China quando a criação do RED Canids foi anunciada.

Na teoria, as duas organizações estão cumprindo rigorosamente as exigências da Riot Games Brasil: CNPJs, nomes e sócios diferentes. Mas há relação, nesse caso familiar, entre elas.

Durante o CBLoL Pós-Temporada, antes mesmo de os destinos dos times-irmãos serem anunciados, o gerente de e-sports da Riot brasileira, Philipe "PH Suman" Monteiro, disse ao MyCNB, em conversa informal, que a empresa iria fiscalizar a administração das novas equipes para se certificar de que estavam realmente separadas e independentes.

Na manhã desta terça-feira (7), às 9h26, o MyCNB entrou em contato com a Riot, por meio da assessoria de imprensa, perguntando se o registro do RED Canids era regular, se era ético colocar parentes como donos da equipe à qual se estava anteriormente vinculada e se estão sendo investigadas irregularidades no quadro societário do RED Canids. Entretanto, a Reportagem não recebeu respostas até a publicação desta matéria. Assim como em outras oportunidades, a Riot preferiu o silêncio.

Em entrevista ao site Omelete, PH afirmou que, por enquanto, a situação é regular. "Se comprovarmos que de fato eles estão envolvidos nas duas organizações, então atenderemos isso de outra forma, sem dúvidas".

Nesta terça-feira, o MyCNB procurou Lucas Almeida Simon na MAX5 Invitational de Counter-Strike Global Offensive, evento que está acontecendo em São Paulo. Ele disse que não poderia falar e que deve se pronunciar sobre a polêmica no sábado (9). A Reportagem não conseguiu contato com Caique Henriques.

* Por Gabriel Oliveira e Ricardo Set


Veja também:


Tags: League of legends, intz red, red canids