Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • Conheça quem são os jogadores que levaram o Big Gods ao CBLoL

Conheça quem são os jogadores que levaram o Big Gods ao CBLoL

Depois de três Splits disputados, o Big Gods finalmente conquistou o acesso ao Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL). Criada em janeiro de 2015, a organização apostou inicialmente em cyber-atletas da Coreia do Sul, mas fracassou e investiu em caras novas para chegar à elite do cenário nacional.

O time nasceu com line-up de estrelas: os brasileiros Leonardo "Alocs" Belo (Support), Gustavo "Minerva" Queiroz (Mid Laner) e Gustavo "Sacyr" Rossi (AD Carry) e os sul-coreanos Lee "Nexus" Jun-woom (Solo Top) e Ha "Nicker" Jihoon (Jungler).

Com o investimento da Lenovo, que montou gaming house em São Paulo para a equipe, e pelo currículo dos cyber-atletas, a expectativa era de que o time conseguisse ir bem no Circuito Desafiante. Porém, não alcançou o top 3 do ranking e ficou fora da Série de Promoção. Em abril, a equipe se desfez por completo.

Para o 2º Split, com elenco 100% brasileiro, o Big Gods cresceu de produção, conquistou a 2ª colocação do Circuito Desafiante e chegou à Série de Promoção, mas perdeu para a KaBuM.Orange por 3 a 0.

Já em 2016, com o sistema de disputa da 2ª divisão totalmente reformulado, o Big Gods teve desempenho ainda melhor, dominando a Fase de Classificação e garantindo vaga no 2º Split do CBLoL 2016 após derrotar o Overload (antigo Estúdio XP) na Grande Final, no último sábado (26).

big-gods-circuitodesafiante-divulgacaoPela primeira vez, Big Gods disputará o Campeonato Brasileiro (Foto: Divulgação)

Conheça as trajetórias dos cyber-atletas responsáveis pela campanha mais vitoriosa do Big Gods:

Filipe "Ranger" Brombilla (Solo Top)
Esta será a primeira oportunidade de Ranger no CBLoL. O Solo Top começou a aparecer no cenário competitivo em 2014, no Dai Dai Gaming. Ele ficou na equipe até fevereiro de 2015, quando entrou no Big Gods para assumir o lugar de Nexus, remanejado para a mid lane após a saída de Minerva, e não deixou mais a organização. É o mais antigo membro da equipe atual.

Leonardo "Leozuxo" Camicia (Jungler)
O Jungler Leozuxo é o único da formação com experiência na elite do cenário nacional. No ano passado, defendendo o INTZ.Red, o cyber-atleta disputou o 2º Split do CBLoL. Ainda na Fase de Classificação, Leozuxo mudou de role e passou para o top, posição na qual acabou substituído pelo reserva, Leonardo "Robo" Souza. Ele deixou o INTZ na sequência e ficou sem organização até dezembro passado, quando acertou com o Big Gods.

leozuxo-intzred-2plit-mycnbApós deixar o INTZ.Red, Leozuxo voltará à elite brasileira no 2º Split do CBLoL (Foto: MyCNB)

Rafael "Rakin" Knittel (Mid Laner)
Rakin começou sua carreira de jogador no exterior, em abril de 2013, quando estudava na Suíça, onde morava desde 2011. Depois, ao se mudar para os Estados Unidos, competiu pelo Call Gaming, equipe universitária da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA).

Depois de rápida passagem pelo Brave e-Sports, em julho do ano passado, foi anunciado como AD Carry do Jayob e-Sports, time pelo qual disputou o Circuito Desafiante e do qual acabou dispensado antes da Série de Promoção para o 1º Split do CBLoL 2016, após baixo rendimento. Em dezembro, entrou para o Big Gods para atuar como Mid Laner, sua role de origem.

Lucas "Luskka" Felipe (AD Carry)
Esta é segunda passagem de Luskka pelo Big Gods. Bem curta, a primeira durou apenas um mês, em maio de 2015. Depois, o AD Carry entrou no Jayob e-Sports, onde também não ficou muito tempo. Saiu no mesmo mês. Em setembro daquele ano, recebeu o convite para defender novamente a camisa do Big Gods. Nesta segunda passagem pelo Big Gods, Luskka disputou a Série de Promoção do 2º Split de 2015 contra a KaBuM.Orange e o CBLoL Pós-Temporada, em novembro.

luskka-biggods-cblolpostemporada-riotgamesLuskka terá a primeira oportunidade de disputar o CBLoL (Foto: Riot Games)

Ygor "RedBert" Freitas (Support)
Apesar de novo, RedBert tem um currículo maior no cenário. Ele se destacou no Seven Wars, time que conseguiu se classificar para a Intel Extreme Masters (IEM) São Paulo, em janeiro de 2014. Entretanto, não jogou o campeonato por, na época, não ter 17 anos, a idade mínima para competir.

Depois, RedBert acabou sendo banido do cenário competitivo, assim como seus companheiros de Seven Wars, pela prática de elojob - quando um jogador recebe dinheiro para upar o nível da conta de terceiros, o que é proibido pela regra do jogo. Em agosto de 2015, completou para o g3nerationX na Brasil Mega Arena (BRMA), em São Paulo.

Assim como Leozuxo e Rakin, RedBert foi contratado pelo Big Gods em dezembro do ano passado e agora terá, pela primeira vez, a oportunidade de competir no CBLoL.

 


Veja também:


Tags: Big Gods, cblol 2016, circuito desafiante 2016