Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • Após dez anos, Brasil volta ao topo do mundo no Counter-Strike

Após dez anos, Brasil volta ao topo do mundo no Counter-Strike

Dez anos após a conquista do Made in Brazil (mibr) na Electronic Sports World Cup (ESWC) 2006, o Brasil voltou ao topo do cenário internacional de Counter-Strike. Isso graças ao título do MLG Columbus 2016 conquistado, neste domingo (3), pelo Luminosity Gaming com vitória sobre o Natus Vincere, da Rússia/Ucrânia, por 2 a 0.

O título do Luminosity Gaming foi a primeira grande conquista do País na era Global Offensive. Com o prêmio, os brasileiros faturaram US$ 500 mil. A premiação total do campeonato foi de de UR$ 1 milhão.

Com Lincoln “fnx” Lau na line-up, o único a estar presente nas duas conquistas, o antigo mibr foi dominante na ESWC 2006, o maior título do Brasil no CS 1.6. Nas duas Fases de Grupos do torneio, o time brasileiro ficou na 1ª colocação. Na Fase Eliminatória, a equipe desbancou nomes importantes do cenário internacional: na Semifinal, o Team ALTERNATE, da Alemanha, e na Grande Final, o fnatic, da Suécia. O título rendeu ao mibr o prêmio de US$ 52 mil.

mibr-eswc2016-divulgacaomibr conquistou o 1º grande título do Brasil em torneios internacionais de CS (Foto: Divulgação)

Depois de 2006, o mibr conseguiu outros títulos internacionais importantes, mas nenhum deles com a mesma magnitude da ESWC. Os brasileiros triunfaram na shOpen 2007, na Dinamarca, DreamHack Winter 2007, na Suécia, GameGune 2008, na Espanha, e a classificatória norte-americana para a 3ª edição da Intel Extreme Masters (IEM), em 2008. Em 2010, o CNB e-Sports Club também conquistou um título internacional, o KODE5, no Peru, que não contou com a participação dos principais times do cenário naquela época.

A ascensão do Brasil no cenário internacional de CS:GO teve início com a classificação do então KaBuM.TD para o ESL One Katowice 2015, após ótima performance do time brasileiro em qualificatória disputada na Polônia. Aos poucos, o time foi fazendo história. Logo no primeiro major, agora como Keyd Stars, os brasileiros fizeram boa campanha, ficando entre os oito primeiros colocados e conseguindo vaga direta para a ESL One Cologone 2015, o segundo torneio do ano que teve apoio da Valve, desenvolvedora do jogo.

Três meses depois veio o primeiro título internacional do time: o iBUYPOWER Summer Invitational 2015. Na época, a equipe já estava morando nos Estados Unidos para poder participar da 1ª edição da ESL ESEA Pro League, torneio em que o time terminou na 5º/6º colocação após ser derrotado pelo fnatic, da Suécia, nas Quartas de Final por 2 a 0.

Em julho do mesmo ano, o time deixou o Keyd para assinar com a organização norte-americana do Luminosity Gaming. Desde então, a equipe vem tendo um crescimento meteórico. Após ficar na 5º/8º colocação nos dois últimos majors - ESL One Cologne e DreamHack Cluj-Napoca - Gabriel “FalleN” Toledo e companhia passaram a ser protagonistas nas grandes competições.

Os brasileiros vinham batendo na trave desde a primeira competição deste ano. Depois de dois vice-campeonatos na DreamHack Leipzig, em janeiro, e na Final Mundial da 10ª temporada da IEM, no mês passado, o Luminosity Gaming alcançou o lugar mais alto do pódio em uma grande competição internacional e entrou para a história. Clique aqui para conferir a cobertura completa do MLG Columbus.

Luminosity entrou para história ao conquistar seu 1º major de CS:GO (Foto: MLG)


Veja também:


Tags: csgo, luminosity gaming, mibr