Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • Do insucesso ao top 1, relembre a trajetória dos brasileiros no LG

Do insucesso ao top 1, relembre a trajetória dos brasileiros no LG

No dia 28 de julho de 2015, a organização canadense Luminosity Gaming abriu as portas para a equipe brasileira de Counter-Strike Global Offensive comandada por Gabriel "FalleN" Toledo. Em menos de um ano, o time saiu do anonimato no exterior para o topo do cenário internacional, com uma trajetória de vitórias e títulos para ficarem na história. O ciclo terminou e, a partir desta sexta-feira (1º), os brasileiros passam a defender o SK Gaming, da Europa.

O time inicial contratado pelo LG, após a disputa da Electronic Sports World Cup (ESWC), era composto por FalleN, Fernando "fer" Alvarenga, Ricardo "Boltz" Prass, Lucas "steel" Lopes e Marcelo "coldzera" David. Com essa line-up, a equipe disputou 13 competições, mas não conquistou nenhum título.

Entre os principais torneios disputados pela line-up estão: ESL One Cologne, na Alemanha, DreamHack Open Cluj-Napoca, na Romênia, e Intel Extreme Masters (IEM) X San Jose, nos Estados Unidos. Nos três campeonatos, os brasileiros terminaram na 5ª/8ª colocação.

luminosity-eslcologne2015-hltvPrimeiro campeonato com a camisa do Luminosity: ESL Cologne 2015 (Foto: HLTV.org)

Depois de uma queda de rendimento, o time decidiu mudar. No dia 23 de novembro, a equipe anunciou as saídas de Boltz e steel para as entradas de Lincoln "fnx" Lau e Epitácio "TACO" Pessoa, antes na Games Academy. A alteração surtiu efeito e o Luminosity deu início a sua ascensão. O treinador Renato "nak" Nakano também deixou o time e deu lugar a Wilton "zews" Prado, que comanda a equipe até hoje.

Logo no primeiro torneio, na Final Mundial da liga FACEIT, em Jönköping, na Suécia, o time conquistou o vice-campeonato após uma campanha de recuperação surpreendente, desbancando as principais potências do cenário internacional à época.

Depois de perderem na estreia por 16 a 0 para os suecos do fnatic, os brasileiros derrotaram Team EnVyUs, da França, e Ninjas in Pyjamas (NiP), também da Suécia, e passaram para o mata-mata. Na Semifinal, o Luminosity desbancou o Team SoloMid (TSM), da Dinamarca, e perdeu na Grande Final para o fnatic, em jogos acirrados.

Apesar de a equipe ter realizado campanha satisfatória ao longo de 2015, foi no primeiro semestre deste ano que os brasileiros fizeram história. Com quatro títulos e três vice-campeonatos, o Luminosity chegou ao topo do mundo, alcançando o 1º lugar no ranking do HLTV.org, site especializado na cobertura de CS:GO.

O título mais importante da carreira dos jogadores até o momento veio em abril, nos Estados Unidos. FalleN e companhia levantaram o troféu de campeões do MLG Columbus, o primeiro major do ano. Como premiação, a equipe recebeu US$ 500 mil. A última conquista vestindo a camisa do LG foi na Final Mundial da 3ª temporada da ESL Pro League, no mês passado.

luminosity-eslproleague-s3-eslBrasileiros fizeram história e alcançaram o topo do mundo no CS:GO (Foto: ESL)

O confronto de despedida da organização da América do Norte aconteceu no último fim de semana em Londres, na Inglaterra. Na Final Mundial da 1ª temporada da Esports Championship Series (ECS), o LG perdeu o título para o G2 Esports, da França. Só no primeiro semestre deste ano, os brasileiros ganharam R$ 3,2 milhões em prêmios, tradução, em números, do sucesso da equipe.

Depois de uma transação polêmica, em que os jogadores assinaram com o SK sem o conhecimento da direção do LG e, quando o caso veio à tona, voltaram atrás manifestando interesse em não mudar de time, na última semana as partes envolvidas entraram em acordo e os brasileiros irão vestir uma novo uniforme nas próximas competições. É o início de uma nova era.


Veja também:


Tags: csgo, sk gaming, fallen, luminosity gaming