Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • Saiba quem são os jogadores que levaram o Remo Brave ao CBLoL

Saiba quem são os jogadores que levaram o Remo Brave ao CBLoL

Depois de "bater na trave" no 1º Split, o Remo Brave dominou o 2º Split do Circuito Desafiante 2016 e conseguiu o acesso para disputar, pela primeira vez, o Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL). Nenhum dos cyber-atletas da atual line-up atuou na 1ª divisão do cenário nacional.

Nome novo, o Brave e-Sports nasceu a partir de severas mudanças no RMA e-Sports, uma das organizações mais antigas do País e que já disputou importantes torneios da modalidade no passado, como o Campeonato Brasileiro de 2013. Na época, o time comandado pelo experiente AD Carry Rodrigo "Kalec" Rodrigues ficou na 3ª/4ª colocação após ser derrotado pelo paiN Gaming por 2 a 0 na Semifinal.

No ano passado, o Brave participou do Circuito Desafiante, que tinha um formato diferente, com vários torneios somando pontos para um ranking, em busca de uma das vagas para o 1º Split do CBLoL 2016. Porém, o time não fez boa campanha e não conseguiu se classificar para a Série de Promoção, ao ficar na 6ª colocação do ranking, ao lado do South Killers e-Sports Blue.

Com a mudança no sistema de disputa da 2ª divisão em 2016, as equipes precisaram participar de uma seletiva. Seis times se classificaram, e o Brave ficou na 7ª colocação. Entretanto, a organização herdou o posto do Jayob e-Sports, que, por sua vez, ficou com a vaga da extinta KaBuM.Black na elite e a repassou para o Operation Kino.

No 1º Split do Circuito Desafiante da atual temporada, já com gaming house montada em São Paulo, o time terminou na 3ª colocação e se credenciou para a Série de Promoção. Mas perdeu o confronto md5 contra o CNB e-Sports Club por 3 a 0 e teve o sonho de subir para o CBLoL adiado novamente.

Para o 2º Split, já com o nome Remo Brave, em razão da parceria com o clube de futebol do Pará, a equipe mudou: saiu o Jungler Matheus "Freire" Freire e entrou Alanderson "4Lan" Meireles, ex-Estudio XP.

O Remo Brave fez campanha impecável e conquistou o título do 2º Split sem perder nenhum jogo sequer. Na Grande Final, 3 a 0 em cima do Team Genesis. Com o título, o time garantiu o tão sonhado acesso ao 1º Split do CBLoL 2017.

Conheça os integrantes que fizeram história e levaram a organização à elite do cenário brasileiro:

Vinicius "Thulz" Machado (Solo Top)
O cyber-atleta surgiu no cenário competitivo atuando pelo RMA, em fevereiro de 2014. Depois, entrou no IMP e-Sports, onde teve mais destaque e chegou perto do CBLoL. Ele e os companheiros perderam para a KaBuM.Orange por 3 a 1 na Série de Promoção para o 2º Split do CBLoL 2015.

Depois do fracasso, aceitou proposta do Brave. Foi dele a responsabilidade de escolher os companheiros, junto com a organização.

Depois de "bater na trave", Thulz conseguiu o acesso ao CBLoL (Foto: Riot Games)

Alanderson "4Lan" Meireles (Jungler)
No seu primeiro ano no cenário competitivo, 4Lan - destaque do time - chegou à elite. Ele apareceu em janeiro, jogando pelo Estudio XP, formado pela base da antiga KaBuM.Black. Foi o experiente Support Martin "Espeon" Gonçalves que fez o convite ao Jungler para que entrasse na line-up.

4Lan disputou a Série de Promoção para o 2º Split do CBLoL 2016, com o time já atuando pelo nome de Overload, depois do vice-campeonato no 1º Split do Circuito Desafiante, e perdeu para o paiN por 3 a 0. Ele entrou para o Remo Brave no lugar de Freire, em abril.

4lan-overload-seriepromocao-1split2016-riotgames4Lan chegou ao CBLoL no primeiro ano no cenário competitivo (Foto: Riot Games)

Danniel "Evrot" Franco (Mid Laner)
O primeiro time do Mid Laner no cenário competitivo foi o Jayob, em maio de 2015. Entretanto, a passagem pela equipe não durou muito, e Evrot saiu um mês depois, para dar lugar a Bruno "Goku" Miyaguchi, hoje no Operation Kino. A entrada no Remo Brave aconteceu em março deste ano.

evrot-brave-seriepromocao-1split-2016-riotgamesCom um time no currículo, Evrot ganhou vaga no Remo e se firmou (Foto: Riot Games)

Matheus "Sarkis" Guimarães (AD Carry)
O AD Carry é um dos membros da line-up com mais tempo no competitivo. Ele começou nAfterall Gaming, em 2013. Depois, passou por AceZoneDai Dai Gaming. De fevereiro a maio do ano passado, defendeu o Keyd Warriors, time B do Keyd Stars.

Pelo Keyd Warriors, Sarkis jogou a Série de Promoção para o 2º Split do CBLoL 2015 e venceu o Dexterity por 3 a 0, mas acabou removido da line-up antes de iniciar a disputa na 1ª divisão. O time virou g3nerationX após ser vendido.

sarkis-brave-seriepromocao-1split-2016-riotgamesNo cenário competitivo desde 2013, Sarkis chegou à elite do cenário (Foto: Riot Games)

Victor "Cabuloso" Oliveira (Support)
Desde 2014 o Support se aventura no competitivo, mas o time de maior expressão foi o Remo Brave, no qual ingressou em julho do ano passado. Ele passou antes pelo SLK Gaming, time do Nordeste, e pelo 7B e-Sports.

cabuloso-brave-seriepromocao-1split-2016-riotgamesNo cenário desde 2014, Cabuloso se destacou no Remo Brave (Foto: Riot Games)

Sylvio "Feefoo" Luciano (treinador)
O treinador do Remo Brave começou a jogar League of Legends em novembro de 2012. No fim de 2013, montava times para jogar GO4LoL. Em 2014, entrou para o Seven Wars, onde passou a se interessar pela função de coach.

Como treinador, comandou times como Team UNITED, Yakuz4 e-Sports e Flipside. No caso da última equipe, acabou dispensado para dar lugar a um treinador da Bahia, onde ficava a gaming da organização. Chateado, deu uma pausa no League of Legends até ser chamado para treinar o Remo Brave, no fim do 1º Split do Desafiante deste ano.

feefoo-coach-brave-seriepromocao-1split-2016-riotgamesDepois de pausa na carreira, FeeFoo conquistou o acesso ao CBLoL (Foto: Riot Games)


Veja também:


Tags: circuito desafiante 2016, remo brave, cblol 2017, thulz, 4lan, evrot, sarkis, cabuloso, feefo