Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • FalleN exalta ida de brasileiros aos EUA, mas teme restrição

FalleN exalta ida de brasileiros aos EUA, mas teme restrição

Com o SK Gaming no topo do mundo, outras duas equipes já morando e competindo nos Estados Unidos e a ida de outro time para lá, o Brasil está no caminho para dominar ainda mais o cenário norte-americano de Counter-Strike Global Offensive. Mas, isso pode ser um alerta para que os organizadores de torneios pensem em limitar a participação de brasileiros, projeta o capitão do SK, Gabriel "FalleN" Toledo.

"Quatro times nos Estados Unidos é um número bem considerável. Eu acho que, a partir de agora, possa ser que os organizadores comecem a pensar: 'é hora de mandar esses caras para casa de volta', o que não seria ruim. Se o pessoal realmente conseguisse trazer os campeonatos para o Brasil, seria interessante voltarmos, cedo ou tarde, mas tem que garantir que seja numa condição que possamos retornar e realmente jogar os campeonatos importantes", disse FalleN ao MyCNB, durante evento realizado pelo jogador no último sábado (13), na arena MAX5, em São Paulo.

fallen-eventomax5-1-mycnbEvento na MAX5 reuniu fãs do FalleN e personalidades do cenário nacional (Foto: MyCNB)

"Fora isso, eu acho que é legal, os times brasileiros têm potencial. Já vimos o pessoal do Immortals mandar muito bem. Já são referência lá nos Estados Unidos. Galera que está na LG está buscando espaço, e o pessoal da paiN tem talento. Então são quatro times que vão brigar facilmente pelo top 10 dos Estados Unidos", acrescentou o cyber-atleta.

Alem do SK, considerado o melhor time do mundo na atualidade, Immortals e Luminosity Gaming competem em solo norte-americano. O paiN Gaming, que contratou jogadores que defendiam o AlienTech.BR, pretende seguir o mesmo caminho e se mudar para a América do Norte.

FalleN e companhia, que hoje representam uma lendária organização de e-sports, levaram o Brasil ao topo do mundo e inspiraram compatriotas a também buscarem espaço no cenário internacional. 

"É um sonho para mim conseguir realizar tudo isso. Primeira coisa era conquistar o Mundial. Estamos trabalhando nisso há muito tempo e sempre foi muito difícil, passamos perto algumas vezes, mas estava difícil nos tornarmos referência. Secundariamente, toda essa evolução do cenário é uma coisa que me emociona muito, trabalhamos muito para chegar aqui e, cedo ou tarde, acabou acontecendo. Demorou mais do que queríamos, mas, não tem problema, está sendo maravilhoso", ressaltou FalleN.

Ausência

Os jogadores do SK estão de férias no Brasil e voltarão aos Estados Unidos nesta sexta-feira (19). O time retomará às atividades com a ausência de Fernando "fer" Alvarenga, que será submetido a uma cirurgia. FalleN revelou que o companheiro irá fazer apenas uma operação, primeiro a do nariz, e voltará a competir para só depois, com férias, realizar o procedimento cirúrgico no ouvido no qual tem apenas 30% da audição. Não serão as duas em sequência, antes do retorno dele, como o anúncio do cyber-atleta deu a entender.

O substituto de fer será Gustavo "SHOOWTIME" Gonçalves, ex-Immortals. "Dos jogadores que estavam disponíveis, SHOOWTIME é o mais apto a atuar. Ele já jogou em alto nível e não vai sentir a pressão", destacou o capitão do SK. "Sem dúvidas, perder o fer é um negócio que muda muito, até como vamos jogar. O fer é um cara diferenciado no mundo, então é difícil chamar alguém que jogaria como ele. Eu acho que o único cara que talvez fosse familiar ao jeito dele é o Felps [do Immortals], mas ele tem time, então não dava".

Segundo FalleN, SHOOWTIME deve ficar até o dia 20 do próximo mês com o time e atuará na Fase de Classificação da 4ª temporada da ESL Pro League, que começa nesta quarta-feira (17). As finais da competição acontecerão no Brasil, pela primeira vez, em outubro.

"O campeonato por si só já é uma grande realização para nós, brasileiros. Ter todo mundo do CS mundial vai ser um evento histórico", comemorou FalleN. "É um sonho para nós, para todo brasileiro que gosta de CS:GO, poder encontrar não só a gente do SK, mas todos os ídolos que a galera acompanha na internet. O evento vai ser um sucesso, acho que vai ter um efeito muito grande na nossa comunidade, deverá impulsionar ainda mais porque é um negócio que chama atenção".

Polêmicas

Na entrevista ao MyCNB, FalleN falou sobre a polêmica transação em que a equipe brasileira se envolveu. Quando vestiam a camisa do Luminosity, do Canadá, os cyber-atletas assinaram com o SK, da Alemanha, sem o conhecimento da direção da equipe que defendiam. Eles voltaram atrás e manifestaram interesse em não cumprir o contrato com o SK, que os ameaçou de processo na Justiça. O caso acabou em acordo entre todas as partes, e os brasileiros mudaram-se para a organização alemã.

O cyber-atleta reconheceu que os jogadores cometeram dois erros: o primeiro por terem assinado com o SK sem o conhecimento do Luminosity e, depois, por terem voltado atrás no acordo. "É lógico que tem muito mais erros envolvidos aí. Mas, fora isso, nós aprendemos com essa lição e estamos um pouco mais maduros. Querendo ou não, somos jovens, estamos aprendendo muita coisa ainda. Isso não vai tirar nem um pouquinho do brilho de tudo que estamos fazendo. Conseguimos, em um ano, virar a melhor equipe do mundo. É uma coisa que dificilmente vai ser reproduzida por outra equipe. Tudo isso ficou para trás, não tem nenhum ressentimento, estamos focados em trabalhar juntos".

fallen-eventomax5-mycnbFalleN reconheceu erros na transação para o SK e disse que tudo está bem (Foto: MyCNB)

Sobre as diferenças entre as duas organizações, FalleN disse que o SK "é um time que tem mais tradição". "Desde 99 que já existe, então os caras são um pouco mais organizados em algumas coisas, mas as duas organizações são ótimas. Tivemos condições de fazer nosso trabalho bem feito nas duas e estamos muito felizes de representar o SK".

Quando a transação finalmente foi concluída, a equipe brasileira acabou desclassificada da ELEAGUE. Em entrevista ao MyCNB, o diretor do SK, Alexander Müller, quando questionado sobre a decisão da liga, disse ter sido motivada por "política", em uma mesma referência a quando comentou a polêmica transação dos brasileiros para a organização.

A Reportagem perguntou a FalleN se os dois casos tinham ligação, se teriam sido provocados pelo mesmo grupo ao qual Alexander fez referência. "É muito difícil de a gente que está de fora saber tudo que acontece, então, como em qualquer esporte, tem muita influência de outras pessoas e tudo mais. A nós, jogadores, cabe sentar na máquina, concentrar no treino e jogar. Não cabe muito a gente ficar julgando isso, mas o que importa é que estamos jogando pelo SK. Já passamos uma linha nessa passagem da LG para a SK e está tudo em ordem agora".

Encontro

FalleN recebeu os fãs para um encontro na arena MAX5, em São Paulo. De acordo a assessoria de imprensa, cerca de 700 pessoas compareceram ao evento, que contou com diversas atividades, como sessão de fotos e autógrafos, showmatches com personalidades e disputas 1x1 com os fãs. Além do "dono da festa", outros jogadores do cenário nacional e até o astro do poker André Akkari marcaram presença no evento, chamado de "Encontro com FalleN".

fallen-eventomax5-publico-mycnb FalleN interagiu com fãs, fez perguntas, distribuiu brindes e deu autógrafos (Foto: MyCNB)


Veja também:


Tags: csgo, sk gaming, fallen, Counter-Strike Global Offensive, max5