Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • Diretor do Keyd vê bootcamp proveitoso, mesmo com baixas na line-up

Diretor do Keyd vê bootcamp proveitoso, mesmo com baixas na line-up

Mesmo com as baixas na equipe de League of Legends, o diretor de desenvolvimento de negócios do Keyd Stars, Hugo Tristão, avalia o bootcamp na Coreia do Sul como proveitoso e garantiu que os jogadores seguirão em solo sul-coreano até dezembro.

"Nossos jogadores continuarão na Coreia até a data previamente planejada, aproveitando oportunidades de treino individual e em time quando possível. Com a movimentação dos três jogadores ficou claro que teremos também outra movimentação no Brasil e que não temos um time completo na Coreia, porém, acreditamos que a experiência em jogos individuais já valem a estadia", disse Hugo ao MyCNB

O Keyd embarcou para a Coreia do Sul, em setembro, para o período de treinamento mais longo já realizado por uma equipe brasileira. O retorno ao Brasil está marcado para acontecer entre os dias 10 e 15 de dezembro. O time não levou o Support Gustavo "Baiano" Gomes para o bootcamp e prometeu contratar dois cyber-atletas sul-coreanos, sem anunciar as posições deles.

keyd-bootcamp-coreia2016-divulgacaoTime brasileiro viajou em setembro para treinamentos na Coreia do Sul (Foto: Divulgação)

Entretanto, neste mês, o time anunciou as saídas do treinador Leonardo "Alocs" Belo, do Solo Top Leonardo "Robo" Souza e do Jungler Carlos "Nappon" Rücker, ficando apenas com Murilo "Takeshi" Alves (Mid Laner) e André "esA" Pavezi (AD Carry) no plantel. Apesar de estarem sendo negociados, todos continuarão na Coreia. "Estamos seguindo o planejamento inicial. Tivemos pedidos para antecipar o retorno e estamos verificando como atender, mas por hora não temos outra posicão", contou Hugo.

"[Nappon e Robo] acreditam que têm melhores oportunidades para seguir suas carreiras em outras organizações. Planejamos o bootcamp em cima da janela de transferência, sabendo desta possibilidade e até, por que não, já prevendo tal acontecimento, visando o benefício tanto de jogadores, que sem dúvidas desenvolveram suas habilidades, quanto do Keyd Stars, que tem agora ótimos jogadores a serem negociados no mercado e que ainda contribuíram imensamente na produtividade dos treinos na Coreia", destacou o diretor.

Questionado se o plano de contratar sul-coreanos continua e se os novos jogadores já estão definidos, Hugo desconversou: "Por termos, regras e cláusulas de inscrição e outros acordos, não podemos informar nossa nova formação ainda e o faremos assim que possível e permitido".

Mesmo com os problemas e as saídas, "o bootcamp teve ótimo proveito", na opinião de Hugo. Ele sustentou que o custo para mandar os jogadores na Coreia do Sul "era basicamente o mesmo de mantê-los no Brasil" e que, de todo modo, a organização precisava reformar a gaming house, o que obrigaria os cyber-atletas a saírem da casa, em São Paulo. "O bootcamp fez parte de nosso planejamento para este período fora de campeonatos e tiramos vários aprendizados enquanto equipe desta experiência".


Veja também:


Tags: League of legends, Keyd Stars, alocs, nappon, robo, bootcamp, hugo tristao