Siga o MyCNB  


  • Menu
  • Notícias
  • Insatisfeito com nova diretoria do Remo, Brave rompe parceria

Insatisfeito com nova diretoria do Remo, Brave rompe parceria

A parceria entre o clube de futebol do Remo, do Pará, e a organização de e-sports Brave chegou ao fim. A partir de 1º de abril cada um seguirá seu caminho. A decisão partiu da diretoria do Brave, que não estava satisfeita com a postura adotada pela nova gestão do Remo.

“Quando fechamos com o Remo, sabíamos que seria necessário um esforço comercial local para compensar a regionalização da proposta. O que se deu foi a ausência de interesse da nova gestão em movimentar a região Norte. Dessa forma, o projeto se tornou inviável financeiramente de ser mantido”, contou o diretor do Brave e-Sports, Tiago “Thongar” Sans, ao MyCNB.

Em dezembro do ano passado, o clube do Remo ganhou uma nova diretoria, que, segundo Thongar, não deu sequência ao projeto que vinha sendo executado pelos antigos gestores do clube de futebol. Quando as entidades fizeram a parceria, o presidente do Leão do Norte era André Cavalcante, que perdeu as eleições para Manoel Ribeiro.

 “Vendo que a gente não estava conseguindo por em prática o que queríamos, nós abordamos o clube com uma proposta de renovação. Só que não fomos respondidos”, contou Thongar. “Nossa equipe de Belém tentou contato com o Remo de diversas formas”.

remo-brave-cblol2017-1split-s3-riotClube de futebol do Remo e Brave e-Sports não renovarão a parceria (Foto: Riot Games)

De acordo com Thongar, a “proposta não era a de tirar dinheiro do futebol”, pois o “e-sport é capaz de movimentar isso sozinho”. “Ativar a parceria localmente também era uma forma rentável para o Remo. Porém, como eles não estavam conseguindo gerenciar isso internamente, pensamos em fazer isso através da Brave, mas o Remo sequer retornou nossos contatos”.

Ele continuou: “Acreditamos que investimentos locais deveriam partir do clube, mas como não veio, nós mandamos essa proposta na renovação, era fundamental termos isso para a continuidade do projeto”.

Ao SporTV, o novo diretor de marketing do Remo, André Margalho, negou que o clube tenha sido procurado pela diretoria do Brave.

“A gente trata esse projeto com carinho. Não estou entendendo, desconheço esse tema. Assim como o Remo é mais que futebol, é também maior que esporte eletrônico. Não vamos ser reféns de ninguém. Estão querendo provocar uma situação pela imprensa. Não ficamos com o pires na mão para jogador de futebol, vamos ficar para isso? Precisa de uma formalização. O que não dá é para supervalorizar as coisas. Se eles acham que devemos ter uma comitiva para ir a São Paulo, estender um tapete vermelho... o Remo não tem condições de fazer isso. Tudo que eles pediram, eles receberam”, explicou Margalho.

A partir de abril, a organização voltará a se chamar Brave e-Sports. A parceria entre o time de e-sports e o Remo havia sido firmada em abril de 2016.


Veja também:


Tags: League of legends, remo, remo brave