Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • SK cita agressividade para explicar saída precoce na IEM de CS:GO

SK cita agressividade para explicar saída precoce na IEM de CS:GO

Para os cyber-atletas do SK Gaming, a mudança no estilo de jogo e os treinos errados influenciaram no desempenho bem abaixo do esperado da equipe na Final Mundial da 11ª temporada da Intel Extreme Masters (IEM) de Counter-Strike Global Offensive, em Katowice, na Polônia. O time caiu na Fase de Grupos, com três derrotas em cinco partidas.

Segundo Marcelo "coldzera" David, considerado o melhor jogador do mundo em 2016, com a entrada de João "Felps" Vasconcellos, a equipe passou a jogar mais agressivamente, diferentemente do que estava acostumada.

"O que aconteceu foi que trocamos de jogador e, em Las Vegas, tentamos jogar mais o jogo do felps e do fer do que o nosso jogo. Alteramos bastante coisa e isso acabou mascarando o jeito que a gente estava jogando, que não era legal", disse coldzera, em entrevista à ESPN Brasil. "Então estávamos jogando para eles e deixando nosso jogo um pouco de lado. Neste campeonato [IEM], eles jogaram agressivos e foram punidos em todos os lugares, não conseguimos impor nosso jogo e o time em si não funcionou".

"Por eu e o felps jogarmos muito agressivos, isso acabou prejudicando o restante do time, que não está acostumado a jogar assim. Isso foi novo para eles. Temos de passar por essa adaptação e entender o que o time precisa”, reconheceu Fernando "fer" Alvarenga, jogador que, assim como felps, é mais ofensivo.

sk-gaming-iem-katowice2017-hltvNa lanterna do Grupo B, SK Gaming saiu da IEM precocemente (Foto: HLTV.org)

Na DreamHack Las Vegas, disputada de 15 a 19 de fevereiro, em Las Vegas, nos Estados Unidos, o SK chegou à final na estreia de felps em torneios presenciais. O time perdeu para o Virtus.pro, da Polônia, e ficou com o 2º lugar. O bom desempenho no torneio fez com que os jogadores não enxergassem os problemas da mudança no estilo de jogo.

De Vegas, os brasileiros já seguiram para a Alemanha para um bootcamp preparatório para a IEM. A expectativa era alta sobre a equipe, que decepcionou. O time caiu na Fase de Grupos da Final Mundial, com duas vitórias e três derrotas, e ainda viu os compatriotas do Immortals avançarem para a Fase Eliminatória e chegarem às Semifinais. Clique aqui para ver a cobertura completa da competição.

"Essa ida bem em Vegas escondeu alguns de nossos problemas. A gente treinou muito, mas talvez não do jeito certo. Essa derrota mostra que a gente talvez não tenha utilizado os jogadores da maneira certa e essa derrota ajudou a gente a abrir os olhos para este tipo de coisa", contou Epitácio "TACO" Pessoa, em entrevista à ESPN Brasil.

Fer também reconheceu que os treinamentos não foram "muito benéficos". Ele, que é acostumado a sempre jogar ofensivamente, tentando surpreender, ressaltou que "esse campeonato acabou provando que você buscar sempre o jogo acaba não funcionando muito bem".

Apesar do deslize na IEM, TACO disse que o clima no quinteto é agradável. "Estamos muito focados, o clima está bom, o ambiente está bom, todo mundo feliz, todo mundo gostando de jogar um com o outro".


Veja também:


Tags: intel extreme masters, csgo, sk gaming, fer, iem katowice, felps, taco, coldzera