Siga o MyCNB  


  • Menu
  • Notícias
  • Por comentário sobre japoneses, YoDa é suspenso por três jogos

Por comentário sobre japoneses, YoDa é suspenso por três jogos

O Mid Laner Felipe "YoDa" Noronha, da equipe de League of Legends do RED Canids, foi suspenso por três jogos do Mid-Season Invitational (MSI) 2017 e ainda recebeu multa de US$ 2 mil pelo comentário sobre os japoneses do Rampage que provocou polêmica na comunidade internacional.

O cyber-atleta, inscrito como primeiro reserva no MSI e, portanto, apto a atuar em mudanças estratégicas, tuitou que havia passado gritando "flango" em frente aos quartos dos jogadores japoneses, os quais chamou de "japorongas". 

yoda-mensagem-japoneses

O comentário chegou ao conhecimento da comunidade internacional por meio do fórum Reddit e provocou polêmica, já que muitos usuários viram conteúdo racista na mensagem por conta da "piada" com o jeito de falar dos japoneses e com o termo "japoronga", classificado como pejorativo. No momento da publicação desta matéria, o tópico sobre o assunto no Reddit tinha mais de 2.150 comentários.

Por conta da repercussão negativa, YoDa apagou o tuíte e pediu desculpas em mensagens posteriores. "Preciso aceitar que as brincadeiras daqui não são bem vistas por muitos lá fora. Desculpa por isso. A última coisa que eu sou é racista", escreveu o Mid Laner na rede social. Depois, o jogador apagou até mesmos os posts com os pedidos de desculpas.

No comunicado sobre a punição, publicado na noite desta quinta-feira (27), a Riot Games classificou o comentário de YoDa como "linguagem racial ofensiva". "Nós esperamos que jogadores profissionais mantenham bom comportamento dentro e fora do jogo, e temos tolerância zero com este tipo de linguagem racial depreciativa. Embora YoDa não tenha histórico de comportamento tóxico ou outra infração disciplinar, pro-players devem demonstrar respeito por outros jogadores e suas culturas, e essas ações claramente violaram esse princípio".

O RED Canids se pronunciou, no fim da noite, por meio de nota assinada pelo seu dono, o empresário Felippe Corradini, também falando em nome de YoDa. "Nós repudiamos qualquer e todo tipo de racismo e xenofobia", iniciou. "Não temos controle sobre o que os nossos jogadores falam em suas redes sociais, mas tenham certeza que em momento algum nosso jogador teve qualquer intenção de ofender ou prejudicar alguém com seu tweet. Foi uma brincadeira, mas que houve consequências e não irá se repetir. Não tiramos, em momento algum, a razão da Riot e aceitamos a decisão tomada".

Os três primeiros compromissos da equipe brasileira serão todos nesta sexta-feira (28): Dire Wolves, da Austrália, às 15 horas (horário de Brasília), Rampage, do Japão, às 17 horas, e SuperMassive, da Turquia, às 20 horas.

yoda-semifinal-1split2017-riot
YoDa não poderá jogar nas três primeiras partidas do RED no MSI (Foto: Riot Games)

Internacional

No cenário internacional, casos semelhantes também já haviam resultado em punições. Em dezembro, dois casters foram afastados da transmissão latino-americana do All-Star 2016 depois de usarem o termo "ching chang chong", utilizado em países de idioma inglês para zombar da linguagem da China, em razão da fonética de palavras chinesas.

O ato de zombar da linguagem asiática já havia levado à suspensão do cyber-atleta dinamarquês Dennis "Svenskeren" Johnsen no passado. Ele ficou impedido de jogar três partidas do Campeonato Mundial de 2014, quando defendia o SK Gaming, por ter criado uma conta no servidor de Taiwan com o nome "TaipeiChingChong".


Veja também:


Tags: League of legends, yoda, red canids