Siga o MyCNB  


  • Menu
  • Notícias
  • TSM admite preocupação com derrotas em jogos iniciais de séries

TSM admite preocupação com derrotas em jogos iniciais de séries

Diante do Marines Esports, do Vietnã, o Team SoloMid (TSM), da América do Norte, repetiu o mesmo deslize que aconteceu durante a campanha do título da LCS North America Spring 2017: sair atrás no placar e ter de virar a série. Mesmo que no fim o resultado seja a vitória, os jogadores demonstram preocupação com o fato de terem que, normalmente, correr atrás do resultado.

No confronto contra os vietnamitas no Mid-Season Invitational (MSI) 2017, o TSM, que era o franco favorito, perdeu as primeiras duas partidas, dando um susto na torcida brasileira, que estava apoiando a equipe. Mas, o time acordou e virou a série para 3 a 2, assegurando-se na Fase de Grupos, no Rio de Janeiro, a partir do próximo dia 10.

Como quase sempre precisou jogar três partidas nas séries md3 da Fase de Classificação da LCS North America, o TSM foi o time, entre todos os participantes do MSI, que mais atuou no 1º Split. Foram 56 jogos, sendo 48 na 1ª Fase e 8 na Fase Eliminatória, conforme levantamento do MyCNB.

Das 18 séries da Fase de Classificação, em seis o TSM saiu atrás do placar. Em outras quatro, o time venceu o primeiro jogo, perdeu o segundo e venceu o terceiro. Foram cinco vitórias por 2 a 0 e três derrotas, sendo que, em uma delas, por 2 a 1, Soren "Bjergsen" Bjerg e companhia também perderam a primeira.

"Muito do que temos que fazer é trabalhar para sermos mais constantes. Tem dias que parece que jogamos super bem e estamos sempre com o timing certo em tudo, mas, em outros dias, parece que não nos comunicamos tão bem e não estamos respeitando os nossos oponentes do jeito que deveríamos. Isso demandará muita disciplina para nos mantermos treinando a mesma coisa todo dia e fazer isso estar tão engrenado no nosso jogo para termos uma performance mais constante no palco e pararmos de dropar tantos primeiros jogos”, ressaltou o Top Laner Kevin "Hauntzer" Yarnell, em entrevista coletiva depois da vitória sobre o Marines, nessa quarta-feira (3).

tsm-conversa-msi2017-saopaulo-riotTSM deu um susto, mas virou a série contra o Marines no MSI (Foto: Riot Games)

Contra a equipe vietnamita, o TSM novamente viu o adversário destruir o Nexus nos dois jogos iniciais para, só depois, virar a série. “No primeiro jogo, nós perdemos muito facilmente o early game e a nossa composição não tinha potencial de 'comeback', porque tínhamos muito dano, mas não controle de grupo. No segundo jogo, nós definitivamente jogamos muito mal e agora nós temos muito em que trabalhar”.

Foi uma série muito acirrada e diferente do que a maioria dos fãs esperava, que seria um TSM dominante. Apesar do sufoco, a equipe norte-americana contou com um forte aliado: a torcida brasileira, que gritou o nome do time do início ao fim do confronto.

“É muito bom, porque não estamos na América do Norte e nós vimos muito apoio. Isso significa que, não importa para onde iremos, nós teremos muita torcida e ter fãs conosco é muito bom”, destacou o Top Laner.

Com a vaga assegurada na Fase de Grupos do MSI, que será disputada entre os dias 10 e 14 deste mês, no Rio de Janeiro, Hauntzer já mira um time para enfrentar e outro do qual gostaria de "passar longe". "Eu realmente gostaria de enfrentar o SKT porque eles estão 'stompando o cenário' coreano, como sempre. Seria muito divertido jogar contra o Huni novamente, porque quando ele estava na América do Norte, eu acho que ele era um dos melhores top laners. Eu gostaria de evitar o Flash Wolves, porque é uma equipe muito boa. Eles são muito chatos de jogar contra". 

Clique aqui para ver a cobertura completa do Mid-Season Invitational 2017


Veja também:


Tags: League of legends, team solomid, Hauntzer, msi 2017