Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • MSI no Rio começa com derrotas do FW e plateia esvaziada

MSI no Rio começa com derrotas do FW e plateia esvaziada

Surpreendentes derrotas do Flash Wolves, de Taiwan, esperada supremacia dos sul-coreanos do SK Telecom T1 e arquibancadas com muitos assentos vazios. Foi assim o primeiro dia da Fase de Grupos do Mid-Season Invitational (MSI) 2017 de League of Legends, que começou nesta quarta-feira (10), no Rio de Janeiro.

No início do evento, às 15 horas, o número de cadeiras vazias na plateia da Jeunesse Arena, palco escolhido para a competição, logo chamou atenção. Os ingressos esgotados para o público brasileiro no site do Livepass não refletiram na quantidade de fãs que prestigiaram os jogos na estreia do MSI em solo carioca.

Casa da ginástica durante os Jogos Olímpicos e do basquete em cadeiras de rodas nas Paralimpíadas, no ano passado, a arena tem capacidade para 18 mil pessoas, mas o anel superior não teve comercialização de entradas neste MSI.

Seguindo os padrões dos eventos da Riot Games, o local estava bem estruturado, mas o espetáculo não contou com casa cheia. Para os fãs cariocas, a dificuldade de acesso à arena pode ter "espantado" os torcedores locais.

"Gosto muito do local, é maneiro, só que, em relação à acessibilidade, não é tão bom, tem muitos locais mais acessíveis no Rio de Janeiro onde o evento poderia ter sido feito. Foi uma escolha infeliz em relação ao local, porque a Barra em si não é o Centro do Rio, não é o local mais acessível para a maioria das pessoas que mora aqui", disse, ao MyCNB, o estudante Ananias José, de 19 anos, que mora em Nova Iguaçu e demorou duas horas para chegar à arena com o amigo, o militar Paulo Vitor Teles, de 24 anos.

msi2017-arquibancada-dia1-mycnb1
Primeiro dia de evento teve muitos lugares vazios nas arquibancadas (Foto: MyCNB)

Os dois, assim como a maioria dos entrevistados, disseram que o preço para o evento era acessível (de R$ 40 a R$ 80) e que o problema de mobilidade foi o que levou ao baixo número de espectadores na estreia.

"É muito longe e a volta é muito complicada. Ônibus é muito limitado, tem o BRT aqui perto, mas, mesmo assim, não chega a lugar nenhum, no máximo à Avenida Brasil e de lá tem que pegar outra condução, só que é um pouco perigoso, por isso acho que o evento está um pouco caído", opinou o estudante Igor da Costa, de 22 anos, que demorou 1h30 para ir ao local.

Já para o também estudante Gabriel Dias, de 20 anos, "o lugar é afastado, mas acho que não teria um local melhor para fazer o evento aqui no Rio, aqui é ideal, não tem outro". "Todos os eventos grandes acontecem aqui na Barra, então não tem como fugir disso".

Questionada pela Reportagem, a assessoria de imprensa da Riot Games informou que não iria divulgar números de ingressos vendidos na Fase de Grupos e no mata-mata. Um balanço final só será anunciado depois que o MSI terminar.

A venda de ingressos foi um problema para a desenvolvedora. Acostumada a ver seus eventos em solo brasileiro com entradas sendo esgotadas em horas, a Riot fez descontos de até 90% para tentar preencher todos os espaços nas arquibancadas, mas não adiantou. Gabriel Dias, por exemplo, pagou apenas R$ 8 no bilhete.

Os jogos começaram por volta das 15h30, com a maior parte das cadeiras vazias nas arquibancadas. Com o passar das horas, os locais foram sendo preenchidos, mas pouco. A arena passou longe de ficar cheia.

sk-telecom-t1-centro-msi-2017-riot-games
Coreano SK Telecom T1 é o time a ser batido no MSI 2017 (Foto: Riot Games)

Em número reduzido, o público manteve a fama barulhenta da torcida brasileira. Tricampeão mundial, o SK Telecom T1, da Coreia do Sul, teve a preferência dos fãs do primeiro dia, com o astro Lee "Faker" Sang-hyeok (Mid Laner) sendo o mais ovacionado. Dominante, como era de se esperar, a equipe sul-coreana venceu as duas primeiras partidas, contra G2 Esports, da Europa, e Marines Esports, do Vietnã.

Flash Wolves decepciona

O Flash Wolves chegou ao MSI como um dos times mais temidos, sendo considerado a "kriptonita dos coreanos". Os taiwaneses não enfrentaram o SKT1 nesta quarta, mas caíram diante do Team World Elite, da China, e do G2. Com isso, terminou o primeiro dia do MSI no Rio na lanterna.

karsa-dia1-msi2017-rio-riot1
Flash Wolves perdeu os dois primeiros jogos no Rio de Janeiro (Foto: Riot Games)

Em entrevista coletiva após a segunda derrota, o Support do Flash Wolves, Hu "SwordArt" Shuo-Jie ,disse que os tropeços na estreia não preocupam o time para a sequência da competição. "Porque cada jogo é um novo jogo".

Nesta quinta-feira (11), o Flash Wolves terá pela frente o Marines, às 16 horas (pelo horário de Brasília) e o Team SoloMid (TSM), da América do Norte, às 18 horas. Clique aqui para ver a cobertura completa do Mid-Season Invitational.


Veja também:


Tags: League of legends, riot games, faker, skt telecom t1, flash wolves, msi 2017, jeunesse arena