Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • SirT diz que chegou ao limite no paiN e "precisava de novo desafio"

SirT diz que chegou ao limite no paiN e "precisava de novo desafio"

"Precisava de um novo desafio". Foi assim que o Jungler Thúlio "sirT" Carlos resumiu as motivações que o levaram a encerrar a trajetória de quase cinco anos no paiN Gaming e acertar sua transferência para o Big Gods Jackals para jogar no Challenger Series da América do Norte. O cyber-atleta brasileiro vai embarcar na semana que vem para os Estados Unidos para disputar a 2ª divisão norte-americana e buscar a promoção à LCS.

SirT conversou com o MyCNB pela internet e falou sobre o que o levou a deixar o paiN, onde estava desde julho de 2012, a aceitar a proposta do Big Gods e a expectativa para o torneio de acesso à elite do League of Legends da América do Norte.

Segundo o Jungler, deixar o paiN nunca era "primeira opção", mas, ao receber a proposta do Big Gods, após o fim do 1º Split do Campeonato Brasileiro (CBLoL) 2017, balançou. "Eu levei em consideração principalmente meu futuro como jogador e a experiência de vida que seria em morar em outro país", explicou sirT. "Eu sinto que precisava de um novo desafio. Muito tempo em um time acaba desgastando demais e acho que cheguei ao meu limite na paiN".

sirt-olha-pro-lado-pain-cblol-2017-riot-games
sirT disse que pensou no futuro da carreira ao ir para o Big Gods (Foto. Riot Games)

Confira a entrevista na íntegra:

Primeiro queria saber sobre sua saída do paiN. Você passou toda sua carreira lá. Então, qual é a sensação de deixar a equipe, onde você construiu sua carreira, depois de quase cinco anos?

De início foi difícil pensar em sair da paiN, mas tive um tempo para pensar no que seria melhor para meu futuro. Ainda tenho muito carinho pela paiN e por todos os jogadores, mas, ao meu ver, foi algo necessário.

Por quê?
Eu sinto que precisava de um novo desafio. Muito tempo em um time acaba desgastando demais e acho que cheguei ao meu limite na paiN.

Esse desgaste é em que especificamente? Relação com a direção, cansaço de defender a mesma equipe, o que é?
Desgaste de não ter um desafio novo, não tenho nada contra a direção da paiN. Todo ano eu me procuro renovar em algo para conseguir jogar melhor e senti que não estava conseguindo fazer isso com tanta eficiência mais

Você já queria sair do paiN e aí apareceu a oportunidade do Big Gods ou a proposta chegou e você decidiu ir?
A proposta chegou e eu decidir ir. Sair da paiN nunca foi a primeira opção, sempre procuro me renovar no time, mas, como falei, não vi muita saída para mim.

Nos últimos tempos, você tinha recebido propostas de outras equipes para sair do paiN?
Não, acho que o cenário estava meio parado. Só foram aparecer propostas quando os times sentiram a necessidade de ter reservas.

Foi uma surpresa para você receber a proposta de uma equipe que está jogando no exterior?
Foi, nem pensava em jogar no exterior, na verdade.

Quando e como você recebeu a proposta da Big Gods?
Depois que o CBLoL acabou, tivemos uns dias de folga e, logo que cheguei na casa, a paiN veio me comunicar da proposta.

Qual foi sua reação?
Eu pedi para pensar, nunca faço algo precipitado, então tive um tempo para conversar principalmente com meu pai, e explicar tudo para ele.

Demorou muito para tomar a decisão de aceitar? Quando foi que você decidiu e quando a transação ficou acertada efetivamente?
Meu pai até veio no final de semana que eu recebi a proposta para conversamos pessoalmente, então, depois que ele foi embora, já tinha decidido e informei para a paiN e fiquei esperando eles fazerem o acordo.

Por que você tomou a decisão de aceitar? O que você levou em consideração?
Eu levei em consideração principalmente meu futuro como jogador e a experiência de vida que seria em morar em outro país.

Nesta janela, você recebeu proposta de equipe brasileira ou só do Big Gods?
Recebi proposta de algumas equipes brasileiras.

E por que o Big Gods?
Um novo desafio (entrar na LCS), experiência de vida fora do país e experiência profissional. Jogar contra outros jogadores é algo que melhora e muito seu jogo.

pain-sirt-centro-pain-cblol-2017-riot-games
sirT (centro) disse que deixar paiN não era primeira opção (Foto: Riot Games)

Você vai quando para os Estados Unidos?
Não tenho algo certo. Mas tudo indica que, na próxima segunda, irei embarcar para os Estados Unidos.

Você vai ser o único Jungler do Big Gods ou vai ter revezamento?
Eu não sei ao certo, a única coisa que eu sei é que serei starter [titular].

O que você acha do nível do Challenger Series americano em relação ao CBLoL?
Eu acredito que seja um meta diferente, nem melhor nem pior. Então irei me adaptar o mais rápido possível.

Diferente em que sentido?
Eu assisti a alguns jogos e vejo que os times têm picks e maneiras de jogar diferentes dos nossos.

O Big Gods chegou às Semifinais no 1º Split. Você acredita que, com a sua entrada, a equipe pode conseguir um resultado ainda melhor?
Eu acredito que irei trazer para a Big Gods muita experiência, e é um ponto que eu sinto que eles não tinham. Se isso vai fazer resultados melhores, só o tempo dirá.

Dá para chegar na LCS?
Eu acredito que sim. Estou indo principalmente com esse objetivo.

Você recebeu propostas de equipes brasileiras nesta janela. Se não tivesse recebido da Big Gods, teria saído do paiN? Ouvi dizer que o Kami não deixaria você sair para jogar contra ele, rs.
[risadas] Eu não sei. Teria que pensar mais um pouco para saber se iria sair da paiN ou não para jogar em outra equipe brasileira.

Então ir para o exterior é uma decisão mais fácil?
Nem um pouco [risadas]. Foi bem difícil decidir, mas acredito que os benefícios vão ser maiores.

Pretende um dia voltar ao Brasil ou vai fazer sua carreira agora no exterior?
É algo muito cedo ainda para se pensar, acho que isso depende um pouco de como for meu resultado no exterior, não em questão de time mas questão individual. Tanto profissional quanto pessoal.


Veja também:


Tags: League of legends, pain gaming, Big Gods, sirt, big gods jackals, challenger series summer 2017