Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • Campeões de DotA 2 são proibidos de disputar torneios na China

Campeões de DotA 2 são proibidos de disputar torneios na China

Campeões do The International 2016 de DotA 2 pelo Wings Gaming, os cyber-atletas chineses que atualmente competem sob o nome Team Random foram proibidos de disputar torneios na China, como punição por terem deixado a antiga organização ainda com contratos vigentes.

A sanção foi aplicada pela Association of China E-sports (ACE), nesta quarta-feira (17), após o órgão, que regulamenta o cenário competitivo de e-sports na China, receber uma carta do diretor-executivo do Wings, Xie Zhouyu, solicitando que a associação tomasse medidas contra os jogadores, explicando que nenhum deles havia rescindido legalmente com o clube.

A equipe liderada por Zhang "y`" Yiping deixou o Wings no dia 19 de abril, alegando falta de comunicação com a direção da organização, não pagamento de três meses de salários e reivindicação, por parte do clube, de ficar com 30% dos US$ 9.139.002 obtidos com o título do The International. De acordo com fontes do site GosuGamers ligadas ao time, o Wings teria usado a quantia para investir no League of Legends.

team-random-dota2-pglCampeões do mundo no DotA 2 estão banidos de competições na China (Foto: PGL)

Por meio da rede social chinesa Weiboo, Chu "shadow" Zeyu disse que, desde o início, todos os jogadores sabiam que poderiam ser punidos se deixassem o Wings Gaming para criarem o Team Random. "Quando nós cinco decidimos começar o Team Random, concordamos coletivamente que iríamos aceitar todas as consequências, incluindo um banimento".

Segundo o jogador, quando a punição da ACE começou a se tornar real, os cinco jogadores se separaram para tentar se salvar. Foi o que fizeram o capitão y` e Zhang "Faith_bian" Ruida, que entraram em contato com o dono da antiga organização e com a ACE na tentativa de não sofrerem sanções. Ainda de acordo com shadow, após o The Kiev Major 2017, em abril, y` e Faith_bian tentaram entrar em acordo com a antiga organização, propondo que os dois fossem transferidos para o EHOME, também da China.

Li "iceice" Peng foi outro integrante do Team Random que se pronunciou sobre as tentativas de y`e Faith_bian de tentarem se safar do banimento. O cyber-atleta publicou, também no Weiboo, um suposto e-mail endereçado à ACE, no qual os dois jogadores pediram desculpas pela decisão apressada de deixarem o Wings, dizendo que foram pressionados pela falta de comunicação com a antiga organização.

Além de banir os jogadores de torneios realizados na China, com exceção aos patrocinados pela Valve, a desenvolvedora do jogo, a ACE proibiu que qualquer organização chinesa contrate algum dos cinco cyber-atletas.

Na rede social chinesa, iceice alegou que duas das maiores organizações da China, Invictus Gaming e LGD Gaming, estão por trás das sanções aplicadas pelo orgão regulamentador.

Team Random

Zhang "y`" Yiping
Chu "shadow" Zheyu
Zhou "bLink" Yang
Zhang "Faith_bian" Ruida
Li "iceice" Peng


Veja também:


Tags: dota 2, wings gaming, the international 2016, team random