Siga o MyCNB  


  • Menu
  • Notícias
  • MiT não treinará equipe no 2º Split e fará cursos de especialização

MiT não treinará equipe no 2º Split e fará cursos de especialização

Fora da equipe de League of Legends do paiN Gaming depois de mais de dois anos defendendo a organização, o treinador Gabriel "MiT" Souza não comandará equipe alguma no 2º Split do Campeonato Brasileiro (CBLoL) 2017 e se dedicará a fazer cursos de coaching para se profissionalizar.

MiT disse ao MyCNB ter recebido sondagens de cinco times brasileiros e dois latino-americanos, mas revelou que decidiu se afastar das competições no próximo Split. 

"Primeiramente porque eu vi que precisava tirar um tempo do competitivo para olhar por fora. Segundo que eu acho que poucas pessoas em diversas áreas do e-sport realmente buscam profissionalizar. Vejo que coaches e jogadores estão sempre estudando o jogo e isso é algo realmente bom. Mas, em nível de organização, as bases curriculares não são tão extensas assim. Para coaches ou líderes de qualquer área, a experiência é importante, mas isso já tenho. Eu acho que o que falta agora é uma base curricular. Os cursos não duram tanto tempo assim, então é possível realizar", comentou o coach.

mit-riso-pain-gaming-cblol-2017-riot-games
MiT não fará parte de equipe alguma no 2º Split do CBLoL 2017 (Foto: Riot Games)

O movimento de MiT por profissionalização acontece em um momento em que mais equipes brasileiras têm optado por técnicos estrangeiros. CNB e-Sports Club, INTZKeyd Stars, paiN Gaming e RED Canids têm treinadores de fora em suas comissões técnicas.

MiT disse não estar preocupado com a desvalorização dos técnicos nacionais. "Eu acredito que o Brasil tenha excelentes nomes, mas ainda há um certo receio quanto ao valor do produto brasileiro nesta função. É natural, já ocorreu até com os próprios atletas, quando tivemos a importação de coreanos. Minha intenção é tentar oferecer um diferencial no mercado".

Ele salientou ainda que o fato de os treinadores estrangeiros não falarem português os ajudam a ter "isolamento no exercício da função". "O coach não pode ser tão próximo assim do atleta. Deve haver uma separação para que o trabalho não se confunda", defendeu MiT.

No 2º Split do CBLoL 2016, o treinador tomou uma decisão polêmica, ao colocar o astro Felipe "brTT" Gonçalves na reserva. A decisão tinha respaldo dos cyber-atletas. Na época, MiT deu como justificativa que "algumas atitudes e ações" do AD Carry não eram correspondentes à "ideia de treinar e se dedicar um pouco mais". O time perdeu por 3 a 2 para o INTZ na Semifinal.

Em pouco mais de dois anos como técnico do paiN, MiT ajudou a equipe na conquista do título brasileiro de 2015 e na ida para o Campeonato Mundial daquele ano. O time teve duas vitórias em seis partidas na Fase de Grupos do World Championship.

No 1º Split do CBLoL deste ano, o paiN caiu na Semifinal ao perder por 3 a 1 para o RED, que se tornaria o campeão ao vencer o Keyd Stars na decisão, realizada em Recife (PE), em abril.


Veja também:


Tags: League of legends, pain gaming, mit, cblol 2017 2o split