Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • Seleção brasileira que disputará All-Star 2017 de LoL é definida

Seleção brasileira que disputará All-Star 2017 de LoL é definida

Após três dias de votação aberta ao público, a seleção brasileira que disputará o All-Star 2017 de League of Legends foi definida. A line-up contará com cyber-atletas que já disputaram edições passadas do evento comemorativo. Quatro equipes do Campeonato Brasileiro (CBLoL) serão representandas: Team One, Keyd Stars, paiN Gaming e RED Canids, este com dois jogadores.

Campeão do 2º Split do CBLoL 2017 pelo One, o Top Laner "VVvert" Martins é a grande novidade da escalação, sendo o único do quinteto votado pela comunicade que nunca participou do All-Star. O jogador deixou pra trás grandes nomes da posição, como Pedro "LEP" Marcadi e Felipe "Yang" Zhao, que fizeram parte das seleções de 2015 e 2016, respectivamente.

Jungler e Mid Laner de Keyd e paiN, respectivamente, Gabriel "Revolta" Henud e Gabriel "Kami" Santos foram mais uma vez escolhidos pela comunidade para defenderem o CBLoL no torneio. Ambos estiveram presentes nas escalações do Brasil nas duas últimas edições do All-Star. Já a bot lane será formada pelos vencedores do 1º Split do CBLoL 2017 pelo RED: o AD Carry Felipe "brTT" Gonçalves e o Support Hugo “Dioud” Padioleau. Tanto o brasileiro como o francês também já participaram do evento, em 2015 e 2016, respectivamente.


Companheiros no RED, brTT e Dioud vão formar bot lane do Brasil no All-Star (Foto: Riot Games)

Evento que encerarrá a temporada competitiva deste ano, o All-Star 2017 vai ser disputado de 7 a 10 de dezembro, em Los Angeles, nos Estados Unidos. Normalmente sendo um torneio festivo, neste ano a competição terá uma veia mais competitiva já que servirá para defindir os seeds dos campeonatos internacionais de 2018. 

Diferente das últimas edições, o All-Star deste ano contará somente com torneios entre times e de 1 x 1. Outra mudança foi no aumento de regiões participantes, de seis para oito. Os cenários que disputarão a competição foram escolhidos mediante as campanhas no Campeonato Mundial deste ano.

Além do Brasil, também estarão presentes no All-Star as seleções de LCS Europe (Europa), LCS North America (América do Norte), LCK (Coreia do Sul), LPL (China), LMS (Taiwan/Hong Kong/Macao), GPL (Sudeste asiático) e TCL (Turquia). Ficaram de fora CLS (América Latina Sul), LLN (América Latina Norte), OPL (Oceania), LJL (Japão) e LCL (Comunidade dos Estados Independentes).

No torneio entre equipes, as oito regiões serão divididas em dois grupos e se enfrentarão, por duas vezes, em séries md1. Os dois primeiros colocados de cada chave avançam para a Fase Eliminatória, que terá a Semifinal em md3 e a Grande Final, em md5.


Top Laner é o único que disputará o All-Star pela primeira vez (Foto: Riot Games)

Já na competição de 1x1, serão 16 participantes - dois de cada região - duelando no sistema Single Elimination, ou seja, sem Upper e Lower. Os confrontos das Oitavas e Quartas de Final serão em md1, enquanto os das Semifinais e da decisão, em md3. A dupla será definida pelo técnico de cada seleção, que é uma das novidades para este ano. Nas edições passadas não havia presença de treinadores.

Seleção brasileira

Álvaro “VVvert” Martins (Top Laner)
Gabriel “Revolta” Henud(Jungler)
Gabriel “Kami” Santos (Mid Laner)
Felipe “brTT” Gonçalves (AD Carry)
Hugo “Dioud” Padioleau (Support)

Brasil no All-Star

Essa será a primeira vez que o Brasil participará do evento comemorativo. Nos dois últimos anos, a seleção do CBLoL não conseguiu passar da seletiva do torneio, o International Wildcard All-Star (IWCA) - que não existe mais. O torneio contava com a participação das regiões consideradas emergentes.

Em 2015, o Brasil terminou em 5º lugar na classificação geral. Na competição entre equipes, o País venceu três confrontos e perdeu outros três, enquanto no torneio de 1x 1 os cyber-atletas não passaram das Oitavas de Final.

Já no IWCA 2016, apesar da boa campanha, o Brasil também não conseguiu avançar para a Fase Eliminatória. Pela chave Team Fire, a seleção brasileira terminou a Fase de Grupos com o mesmo número de vitórias e derrotas (3 - 1) que a do Sudeste asiático (GPL), mas acabou sendo desclassificada por conta do critério de desempate.

Seleção de 2015

Pedro "LEP" Marcari (Top Laner)
Gabriel "Revolta" Henud (Jungler)
Gabriel "Kami" Santos (Mid Laner)
Felipe "brTT" Gonçalves (AD Carry)
Caio "Loop" Almeida (SupporT)

Seleção de 2016

Felipe "Yang" Zhao (Top Laner)
Gabriel "Revolta" Henud (Jungler)
Gabriel "Kami" Santos (Mid Laner)
Pablo "pbO" Yuri (AD Carry)
Hugo "Dioud" Padioleau (Support) 

 

 


Veja também:


Tags: League of legends, all-stars 2017