Siga o MyCNB  
  • Menu
  • Notícias
  • CEO do paiN lamenta campanha: “Nós mudamos tarde demais”

CEO do paiN lamenta campanha: “Nós mudamos tarde demais”

Neste último sábado, o paiN Gaming sofreu sua 5ª derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL), dessa vez contra o ProGaming e de virada. Com o resultado, o time perdeu a chance de chegar à Escalada e também começou a correr grande risco de rebaixamento para o Circuito Desafiante.

O CEO da organização, Renan Philip, falou com o MyCNB após o jogo sobre a campanha do time e também sobre a falta de resultados frente a uma grande comissão técnica trazida este ano: “Na verdade nós começamos tarde demais. Começamos essa mudança em outro momento, quando o split já estava começando. Foi uma falta de planejamento da nossa parte não colocá-los antes, quando estávamos na Superliga por exemplo. Nós sabíamos que a comissão não resolveria todos os nossos problemas, mas que ajudaria. Acabou que não foi o suficiente.”


paiN joga pela vida contra o RED Canids Corinthians (Foto: Riot Games)

Sobre um possível rebaixamento, Renan não quis falar muito sobre como seria o resto do ano da organização: “Claro que atrapalharia o planejamento, isso em qualquer time e em qualquer lugar. Mas nós não pensamos nisso ainda, temos mais um jogo para disputar. Também vamos pensar e nos planejar para uma eventual disputa de Relegation (Série de Promoção), mas com certeza um rebaixamento seria um baque enorme em nós e na torcida também.”

“Vamos nos preparar muito para o jogo (contra o RED Canids Corinthians) e essa semana de treinos será de ser a melhor da nossa história”, concluiu o Renan.

Do outro lado, dos vencedores, o treinador do ProGaming, Thiago “Djoko” Maia acredita que a crise vivida atualmente pelo paiN lembra o que ele mesmo passou no CNB e-Sports Club: “De longe, ao meu ver, lembra um pouco. Claro que não posso falar muito porque não estou lá dentro, mas eu vejo uma semelhança”.

Sobre a campanha de seu adversário, o coach foi claro: “A crise é ainda maior por ser o paiN. É o time de maior tradição no Brasil, de maior torcida, então tudo isso aumenta por si só. Se fosse em outro time, claro, crise é ruim, rebaixamento é ruim, mas por ser o paiN, fica bem maior.”

“Não desistam deles (paiN), eles são um time muito forte, nós vemos nos treinos que eles têm muito potencial, e faltam poucas coisas para encaixarem”, completou o experiente treinador.

A próxima rodada será a última da Fase Regular, e o paiN jogará a vida contra o RED Canids Corinthians, no domingo (11), às 15h. Por estar em 7º, a equipe de Caio “Loop” Almeida ainda depende só de si para não cair diretamente ao Desafiante.

“Nós mudamos tarde demais”, CEO do paiN comenta campanha no CBLoL


Neste último sábado, o paiN Gaming sofreu sua 5ª derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL), dessa vez contra o ProGaming e de virada. Com o resultado, o time perdeu a chance de chegar à Escalada e também começou a correr grande risco de rebaixamento para o Circuito Desafiante.


O CEO da organização, Renan Philip, falou com o MyCNB após o jogo sobre a campanha do time e também sobre a falta de resultados frente a uma grande comissão técnica trazida este ano: “Na verdade nós começamos tarde demais. Começamos essa mudança em outro momento, quando o split já estava começando. Foi uma falta de planejamento da nossa parte não colocá-los antes, quando estávamos na Superliga por exemplo. Nós sabíamos que a comissão não resolveria todos os nossos problemas, mas que ajudaria. Acabou que não foi o suficiente.”


Sobre um possível rebaixamento, Renan não quis falar muito sobre como seria o resto do ano da organização: “Claro que atrapalharia o planejamento, isso em qualquer time e em qualquer lugar. Mas nós não pensamos nisso ainda, temos mais um jogo para disputar. Também vamos pensar e nos planejar para uma eventual disputa de Relegation (Série de Promoção), mas com certeza um rebaixamento seria um baque enorme em nós e na torcida também.”


“Vamos nos preparar muito para o jogo (contra o RED Canids Corinthians) e essa semana de treinos será de ser a melhor da nossa história”, concluiu o Renan.


Do outro lado, dos vencedores, o treinador do ProGaming, Thiago “Djoko” Maia acredita que a crise vivida atualmente pelo paiN lembra o que ele mesmo passou no CNB e-Sports Club: “De longe, ao meu ver, lembra um pouco. Claro que não posso falar muito porque não estou lá dentro, mas eu vejo uma semelhança”.


Sobre a campanha de seu adversário, o coach foi claro: “A crise é ainda maior por ser o paiN. É o time de maior tradição no Brasil, de maior torcida, então tudo isso aumenta por si só. Se fosse em outro time, claro, crise é ruim, rebaixamento é ruim, mas por ser o paiN, fica bem maior.”


“Não desistam deles (paiN), eles são um time muito forte, nós vemos nos treinos que eles têm muito potencial, e faltam poucas coisas para encaixarem”, completou o experiente treinador.


A próxima rodada será a última da Fase Regular, e o paiN jogará a vida contra o RED Canids Corinthians, no domingo (11), às 15h. Por estar em 7º, a equipe de Caio “Loop” Almeida ainda depende só de si para não cair diretamente ao Desafiante.



Veja também:


Tags: League of legends, pain gaming, rebaixamento, cblol 2018